Porto Novo: Jovens agricultores da Casa de Meio esperam iniciar a produção e colocar produtos no mercado já em 2020

Porto Novo, 02 Jul (Inforpress) – Os 30 jovens agricultores em Casa de Meio, no Porto Novo, Santo Antão, beneficiários de um projecto agrícola, à volta de 30 mil contos, prevêem já em 2020 começar a produzir e a colocar os produtos no mercado.

O projecto, promovido pela Associação para Defesa do Património de Mértola (Portugal), com o financiamento da cooperação portuguesa, decorre há sete meses e tem duração de dois anos, embora os jovens agricultores antevejam, já nos princípios de 2020, estar a produzir para o mercado nacional.

O representante dos agricultores em Casa de Meio, José Lima, explicou à Inforpress que o projecto, que está na fase de preparação das parcelas, decorre a “um bom ritmo”, pelo que, já a partir dos princípios de 2020, os jovens lavradores estarão a ter os primeiros resultados.

O projecto, que tem ainda como parceiros, a câmara do Porto Novo e o Governo de Cabo Verde, contempla 30 jovens, que têm a oportunidade de desenvolver uma actividade agrícola, com a exploração de sete hectares de terrenos, doados pelo Estado de Cabo Verde.

A instalação de um centro de transformação agro-alimentar e o equipamento de um furo com painéis solares são outras componentes deste projecto, concebido com o propósito de fixar os jovens em Casa de Meio.

Para os responsáveis municipais, trata-se de um projecto que deveria ser multiplicado um pouco por toda a ilha de Santo Antão, que está a perder a sua população, já que possibilita aos jovens desenvolver uma actividade produtiva e criar o seu próprio emprego, na sua própria localidade.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos