Porto Novo: Governo vai apoiar na resolução do problema de água em Monte Trigo através da dessalinização

Porto Novo, 02 Jul (Inforpress) – O Governo vai apoiar a Câmara Municipal do Porto Novo na resolução do problema de água em Monte Trigo, interior desse concelho, que passará pela dessalinização da água do mar para o abastecimento às 75 famílias residentes nessa comunidade.

Análises já efectuadas provam que a água consumida em Monte Trigo, proveniente de nascente, possui níveis de flúor acima do normal, causando problemas de saúde à população, designadamente a nível dos ossos e dentes e dificultam a aprendizagem das crianças.

Uma preocupação que os cerca de 300 habitantes têm colocado, constantemente, às autoridades competentes, reforçada, esta semana, durante a visita do primeiro-ministro a Monte Trigo, que se mostrou “sensibilizado” com a situação do abastecimento de água nesse povoado.

“O problema de água nesta localidade põe-se com alguma acuidade. A falta de qualidade da água consumida causa problema de saúde às pessoas (nos ossos e nos dentes)”, lamentou, na ocasião, o chefe do Governo, afiançando que o executivo, em parceria com a edilidade portonovense, “vai intervir em Monte Trigo” na resolução dessa questão.

A resolução do problema passará, ao que tudo indica, pela montagem nessa localidade de pequena unidade de dessalinização da água do mar em Monte Trigo, uma comunidade piscatória encravada no interior do município do Porto Novo.

O edil do Porto Novo, Aníbal Fonseca, admitiu que a água consumida em Monte Trigo, de facto, “não tem as qualidades desejadas”, partilhando, assim, a preocupação da população local sobre a “má qualidade” da água destinada ao consumo público, nessa localidade.

Segundo o presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, abastecer esse povoado com água potável constitui “um grande desafio”, para a sua edilidade, que vai contar com parceria do Governo para a sua resolução.

A edilidade portonovense, em 2015, instalou, em parceria com a associação dos Amigos de Monte Trigo na Alemanha, um sistema de filtragem da água nessa zona, cuja qualidade continua a constituir uma preocupação da comunidade local.

Além da água, Monte Trigo enfrenta, também, o problema do saneamento.

Neste âmbito, Águas da Ponta Preta, com sede na ilha do Sal, garante estar a mobilizar parceiros para a instalação de uma rede de esgotos e uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR) nessa zona.

Conforme o presidente da APP, Damian Pujol, essa empresa de produção de água dessalinizada, accionista de Águas do Porto Novo, tem estado, no âmbito da sua responsabilidade social, a investir, desde 2015, em Monte Trigo “para vencer o isolamento” da população local.

“Desde 2015, estamos a trabalhar com a Câmara Municipal do Porto Novo em Monte Trigo para vencer o problema do isolamento. Agora estamos a arrancar com a vertente saneamento, com a instalação, em breve, de uma rede de esgotos e uma ETAR”, assegurou este responsável.

Assegurou igualmente que a APP já está a articular com o seu accionista, a empresa CABOCAN, que actua no sector imobiliário, para a implementação da rede de esgotos e da ETAR .

A ideia é construir uma infra-estrutura dimensionada para esse povoado, permitindo assim o tratamento e reutilização das águas residuais, segundo Damian Pujol.

Saliente-se que no quadro de um projecto sobre energias renováveis, financiado pela União Europeia e implementado por APP, Monte Trigo dispõe, desde 2012, de luz eléctrica 24 horas por dia.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos