Porto Novo: Governo anuncia projectos rodoviários para desencravar zonas com “grande potencial” económico

 

Porto Novo, 25 Jun (Inforpress) – O Governo vai contemplar, ainda no corrente ano, o município do Porto Novo (Santo Antão) com três projectos rodoviários, visando o desencravamento do Tarrafal de Monte Trigo, Martiene e Chã de Norte, zonas de “grande potencial” económico.

A garantia é do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que, hoje, inicia a segunda etapa da sua visita a Santo Antão, com uma deslocação à Ribeira Grande, onde inaugura, no período da tarde, a estrada de acesso à Chã de Pedras e lança o projecto de construção do ramal João Afonso/Curralinho.

Em relação a Tarrafal de Monte Trigo, zona com “enormes potencialidades” a nível do turismo, agricultura e pesca, o Governo, segundo Ulisses Correia e Silva, vai avançar “ainda este ano” com a segunda e última fase da estrada que liga Chã de Escudela à zona de Praia.

Trata-se de um projecto estimado em 240 mil contos que inclui ainda a requalificação da baía do Tarrafal de Monte Trigo, que, em 2013, foi eleita uma das sete maravilhas naturais de Santo Antão.

Para Martiene e Chã de Norte, comunidades que igualmente apresentam “excelentes potencialidades” agrícolas, o Governo vai avançar, ainda em 2017, com as respectivas vias de acesso, segundo o chefe do executivo, que, desde quinta-feira, 22, se encontrava de visita ao Porto Novo.

Trata-se de “boas novas” para o presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, Aníbal Fonseca, já que o seu município ainda tem “problemas muito sérios”  em acessibilidades.

No caso de Chã de Norte, Fonseca lembrou que todos os anos por altura das chuvas esse povoado fica isolado por muito tempo, pelo que a construção da estrada, que incluiu uma passagem hidráulica em boca de ribeira, vai resolver esse problema.

O responsável exortou o Governo a procurar financiamentos para  a construção das estradas de acesso ao Planalto Norte, Ribeira dos Bodes, Ribeira Fria, Dominguinhas e Chã de Banquinho.

O Governo tem na forja um programa de cariz nacional de desencravamento das localidades com potencial a nível do turismo, agricultura e pesca, sobretudo nas ilhas montanhosas, segundo o primeiro-ministro, que informou que o “levantamento já foi feito”, devendo, em breve, iniciar “o processo de investimentos”.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos