Porto Novo: Famílias em Monte Trigo há mais de ano e meio à espera do muro de protecção das habitações

Porto Novo, 29 Abr (Inforpress) – As famílias em Monte Trigo, aldeia piscatória isolada no interior do município do Porto Novo, em Santo Antão, estão há mais de um ano e meio à espera da reposição do muro da protecção das casas.

Um representante da associação comunitária em Monte Trigo disse à Inforpress que com o aproximar do período chuvoso “o medo voltou a tomar conta das famílias”, cujas casas ficaram em risco com a destruição, em 2020, do muro pelas cheias.  

A mesma fonte alertou que reconstrução do muro de protecção das habitações tem sido nesses quase dois anos a “maior preocupação” da população de Monte Trigo, já que, caso chova, muitas famílias podem ficar sem as suas casas, que ficaram desprotegidas.

Os moradores têm estado igualmente a alertar para a urgência de se reconstruir o muro para o sossego da população.

A responsabilidade de reconstruir a protecção é da Câmara Municipal do Porto Novo, que já admitiu que a reposição do muro é “uma questão que preocupa efectivamente” os quase 400 habitantes dessa aldeia.  

Porém, no quadro de um contrato-programa assinado em finais de 2021 com o Fundo do Ambiente, a autarquia porto-novense espera poder proteger as casas das famílias neste concelho que ficam nas proximidades das ribeiras expostas ao perigo, sendo de destacar o caso do Monte Trigo.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos