Porto Novo: Famílias em Chã de Norte reivindicam parcelas de terras para se dedicarem à agricultura

Porto Novo, 20 Abr (Inforpress) – Várias famílias de fracos recursos, residentes na localidade de Chã de Norte, interior do concelho do Porto Novo, Santo Antão, reivindicam, actualmente, do Estado, parcelas de terra para se poder dedicar à actividade agrícola.

Ana Delegado, porta-voz dessas famílias, informou que, há mais de um ano, “várias” pessoas em Chã de Norte estão à espera que o Estado, à semelhança do que fez em 2015, quando entregou a 53 famílias locais terrenos para cultivarem, proceda à entrega de novas parcelas às pessoas ainda não abrangidas, para poderem, também, desenvolver uma actividade produtiva.

Em Chã de Norte, o Estado já distribuiu terrenos agrícolas a mais de meia centena de famílias, que antes viviam na dependência das frentes de trabalho, estando ainda várias pessoas, que desejam, igualmente, apostar na agricultura, a aguardar pela prometida entrega de parcelas, segundo a mesma fonte.

Nesta altura, o Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) prepara a entrega definitiva das parcelas agrícolas às 53 famílias nessa zona, num processo idêntico ao que aconteceu, em Setembro de 2018, em Casa de Meio, onde 22 famílias receberam a posse plena das parcelas, que cultivam desde 1995.

Em todo o município do Porto Novo, mais de 150 famílias de agricultores, que cultivam terrenos públicos, vão receber posse plena das parcelas, ainda no decorrer de 2019.

O MAA garante que, além de Chã de Norte, também os agricultores de Chã de Mato/Ponte Sul, Morro Cavalo e Ribeira dos Bodes, que cultivam terras ainda pertencentes ao Estado, vão poder receber a posse definitiva das parcelas.

O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, numa recente visita a Santo Antão, reiterou o propósito do Governo em atribuir a posse plena dos terrenos a essas famílias, informando que o seu ministério e a direcção-geral do Património de Estado têm estado a trabalhar na organização dos processos.

Igualmente, o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, confirmou recentemente, no Porto Novo, que o Executivo vai transferir aos agricultores todos os terrenos agrícolas, ainda do domínio público, existentes em toda a ilha de Santo Antão.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos