Porto Novo: Famílias em Chã de Branquinho/Clementim e Covoada de Vassoura reivindicam água canalizada

Porto Novo, 09 Jan (Inforpress) – O presidente da Associação Comunitária de Chã de Branquinho/Clementim e Covoada de Vassoura, no interior do município do Porto Novo, Sandro Sousa, defendeu hoje a necessidade de uma maior cobertura das famílias dessas localidades com água canalizada.

No caso de Chã de Branquinho/Clementim, existe uma rede que apenas cobre algumas famílias, segundo o líder associativo, que pediu à câmara do Porto Novo para ampliar essa rede com vista a cobrir todas as casas, nessa comunidade.

As famílias que ainda não têm água canalizada se abastecem de um chafariz, cuja qualidade de água fornecida deixa muito a desejar, segundo este responsável.

É que a água, proveniente de uma nascente, para chegar ao fontanário, faz um longo percurso através de uma levada, transportando consigo imundícies de várias espécies, para a preocupação dos moradores.

Em relação à Covoada de Vassoura, Sandro Sousa informou que não existe ainda rede de água nessa zona, uma infra-estrutura que deixa “muita falta” à população local, que se abastece, também, de fontanários, avançou.

Por isso, o presidente da Associação Comunitária de Chã de Branquinho/Clementim e Covoada de Vassoura incita a câmara do Porto Novo para dotar esses povoados de redes de água que possam cobrir toda a população.

A Câmara Municipal do Porto Novo está a mobilizar parcerias com vista a levar água canalizada a várias comunidades rurais, que ainda não dispõem de redes domiciliárias, informou, recentemente, o edil porto-novense, Aníbal Fonseca.

São os casos ainda das zonas altas da Ribeira das Patas, da Ribeira Fria, Ribeira dos Bodes e do Planalto Norte, cujas populações se abastecem ainda de fontanários.

Entretanto, foram já retomadas as obras de instalação das redes de água nas zonas de Círio e Curral das Vacas, em Ribeira das Patas, que estavam paradas há cerca de um ano, projectos que vão abarcar 180 famílias.

A edilidade porto-novense prevê, ao longo deste ano, no quadro do plano de investimentos municipais, investir 15 mil contos no melhoramento do sistema de abastecimento de água no concelho.

JM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos