Porto Novo: Falta de estrada compromete investimentos dos emigrantes em Chã de Branquinho

Porto Novo, 12 Abr (Inforpress) – O isolamento de Chã de Branquinho, no interior do Porto Novo, em Santo Antão, está a condicionar a vontade dos emigrantes em investir nessa localidade, que apresenta um grande potencial económico, sobretudo no domínio da agricultura.

Segundo a Associação para o Desenvolvimento de Chã de Branquinho, um dos vales agrícolas considerados mais importes do Porto Novo, além de construção de habitação os emigrantes naturais dessa localidade desejam investir, também, em outros domínios, como os transportes e indústria agro-alimentar.

Porém, a falta de uma estrada de acesso à essa zona agrícola tem comprometido a pretensão dos emigrantes que se preparam para remeter ao Governo e à edilidade porto-novense uma petição sobre essa matéria.

Humberto Fortes, dirigente comunitário, confirmou à Inforpress que vários emigrantes naturais de Chã de Branquinho querem participar no processo desenvolvimento dessa zona, mas o facto de essa localidade ser ainda encravada tem esmorecido a vontade dos conterrâneos.

“Os emigrantes estão com os agricultores e população, no geral, de Chã de Branquinho, nessa reivindicação de uma estrada de acesso ao povoado que tem muito para dar ao concelho do Porto Novo”, adiantou.

Desidério do Rosário, outro dirigente comunitário, lembrou que a associação local tem vindo, nas últimas duas décadas, a pedir a construção dessa estrada e garantiu que, além da associação, a população de Chã de Banquinho está disposta a envolver-se na construção da via de acesso.

“A população está mesmo disposta a trabalhar de graça na construção da estrada”, sublinhou esse responsável.

Chã de Branquinho tem apenas 200 habitantes mas, pelo seu grande potencial agrícola, merece outra atenção do Governo e da Câmara Municipal do Porto Novo, segundo Desidério do Rosário, recordando que os agricultores têm vindo a enfrentar “serias dificuldades” no escoamento dos produtos.

Dominguinhas e Faial são outras zonas agrícolas ainda encravadas do interior do concelho do Porto Novo.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos