Porto Novo: Emigrantes naturais de Jorge Luís ajudam a recuperar a capela local que ameaça ruir

Porto Novo, 20 Set (Inforpress) – Emigrantes residentes nos Estados Unidos da América, naturais de Jorge Luís, decidiram ajudar a Igreja Católica na recuperação da capela São José, nessa comunidade do interior do município do Porto Novo.

“Graças a Deus, os filhos de Jorge Luís, residentes nos Estados Unidos da América, responderam prontamente e já nos mandaram uma ajuda significativa para repor o tecto da capela”, confirmou o pároco, José Pires.

Avançou que a Paróquia São João Paulo II pretende ainda “recorrer às Instituições locais e pessoas individuais” para que, “em breve”, essa capela possa estar a receber celebrações litúrgicas.

O tecto da capela São José, em Jorge Luís, há muito tempo, ameaça ruir, para a preocupação dos fiéis e da Paróquia São João Paulo II que têm estado a mobilizar recursos para a reparação deste espaço de culto.

Várias igrejas no interior do Porto Novo e a actual igreja paroquial, construída há mais de 40 anos, estão em fase de deterioração.

Em relação à capela São João Baptista, na Ribeira das Patas, construída há mais de 50 anos, o Ministério da Cultura e Indústrias Criativas tinha-se comprometido a financiar, agora neste ano, as obras de reabilitação desse espaço, projecto, porém, adiado para 2021.

Nesta altura, as atenções da Igreja Católica estão voltadas, sobretudo, para a construção da igreja matriz, tendo desencadeado a campanha “uma pessoa um bloco” para a mobilização fundos para a edificação da nova igreja, na cidade do Porto Novo.

A nova igreja matriz, que terá a capacidade para 700 pessoas sentadas, vai ser construída numa área de quase 3.400 metros quadrados, “com uma identidade muito própria, moderna e contemporânea”, segundo a Igreja Católica.

JM/JMV
Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos