Porto Novo em vias de receber casa do pescador e unidade de processamento 

Porto Novo, 01 Mai (Inforpress) – O município do Porto Novo pode estar em vias de receber um projecto no domínio das pescas, que entre outros investimentos prevê a instalação da casa do pescador e uma unidade de processamento do pescado.

Uma fonte ligada ao projecto garantiu à Inforpress que se trata de “investimentos muito aguardados” pelos operadores de pesca no concelho do Porto Novo, que têm estado, há algum tempo, a reivindicar a casa do pescador.

“Estou a falar de um projecto de cariz nacional,  mas que concentra importantes investimentos no concelho do Porto Novo”, sublinhou a fonte.  

Este projecto surge numa altura em que a empresa Viking Seafood SA, do investidor norueguês Geir Eriksen, confirmou a desistência dos investimentos que já tinham iniciado no município do Porto Novo, alegando “dificuldades” criadas pela pandemia de covid-19.

Um representante do investidor no Porto Novo confirmou a rescisão do contrato entre Viking Seafood SA e a Câmara Municipal do Porto Novo, no âmbito do qual estava a ser instalada uma unidade de transformação do pescado neste concelho.

Os investimentos, iniciados em finais de 2019, consistiam, exactamente, na remodelação e operacionalização da unidade de transformação do pescado na cidade do Porto Novo, que, desde a sua inauguração, em 2015, se encontrava fechada.

As obras de remodelação da unidade de transformação do pescado foram suspensas em 2020, numa altura em que os trabalhos já se encontravam em fase adiantada.


Viking Seafood SA, antes da pandemia, já tinha anunciado a intenção em alargar os investimentos nas pescas no Porto Novo, que podiam chegar a um milhão de contos, segundo o contrato assinado com a edilidade porto-novense.

JM/AA

Inforpress/Fim  

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos