Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Edilidade investe quatro mil contos na aquisição de equipamentos de recolha e acondicionamento de resíduos sólidos

Porto Novo, 23 Mai (Inforpress) –  Contentores metálicos e de polietileno, vassouras e utensílios de protecção individual são alguns dos equipamentos que a Câmara Municipal do Porto Novo, Santo Antão, adquiriu, esta terça-feira, visando o reforço do sistema de saneamento básico, neste município.

Esses materiais, que custaram cerca de quatro mil contos, foram adquiridos no âmbito dos projectos municipais financiados pelo Fundo do Ambiente, segundo uma nota da edilidade portonovense, que perspectiva, ao longo de 2018, “melhorias no saneamento básico” em todo o concelho do Porto Novo.

Já em Janeiro, a autarquia tinha adquirido um lote de contentores, também no quadro das verbas disponibilizadas pelo Fundo do Ambiente, através do qual foi já, igualmente, desencadeado o processo de aquisição de uma nova viatura de recolha do lixo, que deve chegar, dentro de pouco, a Porto Novo.

Apesar de alguns constrangimentos ainda existentes a nível de recolha do lixo, que se amontoa nas ribeiras, encostas e debaixo das pontes, Porto Novo é considerado ainda “um município limpo e saudável”, segundo o edil local, Aníbal Fonseca.

Entre 2017 e 2020, o município do Porto Novo receberá, através do Fundo do Ambiente, cerca de cem mil contos para financiamento de projectos nos domínios de saneamento, requalificação urbana e de criação de espaços verdes.

Ainda em 2018, Porto Novo deverá começar a receber “importantes investimentos” a nível da gestão e tratamento dos resíduos líquidos, com o arranque do projecto de extensão da rede de esgotos e construção de uma ETAR (estação de tratamento de águas residuais).

Trata-se de projectos estimados em 750 mil contos, que vão ser financiados pelo Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (BADEA), no quadro de um acordo de empréstimo, assinado em Abril, com o Governo de Cabo Verde.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos