Porto Novo: Conta de gerência do município 2019 demonstra “forte pendor social” da edilidade – Aníbal Fonseca

Porto Novo, 30 Mai (Inforpress) – A conta de gerência do município do Porto Novo em 2019, apreciada, sexta-feira, pelos eleitos municipais, destacou os investimentos em sectores sociais à volta de 88 mil contos, facto que demonstrou “forte pendor social” da câmara municipal.

A conclusão é do presidente da câmara, Aníbal Fonseca, que explicou que a conta de gerência evidenciou ainda “uma execução orçamental consolidada” de 528 mil contos, “a maior execução de sempre na história do município do Porto Novo”, montante do qual 240 mil contos destinaram-se a investimentos.

A taxa de execução orçamental, no ano transacto, foi de 82 por cento (%), desempenho ainda assim contestado pela bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), que fez uma “apreciação negativa” sobre a execução do orçamento municipal, em 2019.

“Perante tantos recursos disponibilizados, fez-se muito pouco. Só para ter uma ideia, só em adiamentos do fundo do ambiente e do IUP (imposto único sobre o património) e ainda de empréstimos bancários foram 108 mil contos”, explicou o líder da bancada do PAICV, João Fonseca.

A bancada do Movimento para a Democracia (MpD), que sustenta a câmara, realçou o facto de a edilidade ter conseguido, em 2019, uma taxa de realização “acima dos 80%”, que dá a este grupo parlamentar “muita satisfação”, pelos impactos havidos na “melhoria da qualidade de vida” dos porto-novenses.

Ainda na sessão desta sexta-feira, a última deste mandato, a Assembleia Municipal do Porto Novo aprovou, por unanimidade, uma menção honrosa às instituições, aos emigrantes, além de cidadãos anónimos, que contribuíram, no âmbito da plataforma solidária, para “mitigar os efeitos” da covid-19, neste concelho.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos