Porto Novo: Comunidade do Monte Trigo propõe utilização de verbas destinadas às aldeias turísticas para protecção da aldeia 

Porto Novo, 06 Jun (Inforpress) – Os habitantes do Monte Trigo querem que parte das verbas destinadas à valorização desta aldeia turística, encravada no interior do município do Porto Novo, em Santo Antão, seja canalizada para a protecção das casas.

O porta-voz da comunidade, Augusto Fortes, disse que é desejo dos moradores que as verbas destinadas à pintura da fachada das casas, conforme prevê o projecto de valorização da aldeia, sejam aplicadas na reconstrução do muro da protecção das habitações.

Este morador disse que as famílias nesta aldeia piscatória e turística isolada estão preocupadas com a demora na reconstrução do muro de protecção, destruído há quase dois anos.

Com o aproximar do período chuvoso, o medo volta a tomar conta das famílias, cujas casas ficaram expostas no leito da ribeira, avançou a mesma fonte, alertando que a reconstrução do muro constitui a “maior preocupação” da população de Monte Trigo.

A responsabilidade de reconstruir a protecção é da Câmara Municipal do Porto Novo, que já admitiu que a reposição do muro é “uma questão que preocupa efectivamente” os quase 400 habitantes da aldeia.

Porém, no quadro de um contrato-programa assinado já com o Fundo do Ambiente, a autarquia porto-novense espera poder proteger as casas das famílias neste concelho que ficam nas proximidades das ribeiras, sendo de destacar o caso do Monte Trigo.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos