Porto Novo: Caminhos vicinais podem ser declarados património municipal para a salvaguarda e preservação

Porto Novo, 07 Mai (Inforpress) – A rede de caminhos vicinais existente no município do Porto Novo, na ilha de Santo Antão, construída durante a era colonial, pode ser declarada património municipal para a salvaguarda e preservação.

A proposta de declaração dos caminhos vicinais património para a salvaguarda e preservação no município do Porto Novo é um dos assuntos que estão, este sábado, em discussão pela Assembleia Municipal deste concelho.

Porto Novo dispõe de uma vasta rede de caminhos vicinais, que forma o itinerário dos turistas que chegam a este concelho para trekking (caminhadas em trilhas), mas também serve de acesso a muitas comunidades ainda sem estradas de acesso.

Grande parte destes trajectos precisa de manutenção, tendo a edilidade previsto, para 2022, no âmbito do seu orçamento uma verba de cinco mil contos para a reabilitação dos caminhos vicinais e estradas carroçáveis.

Também, o novo pacote de financiamento do Banco Municipal no domínio do turismo em Cabo Verde, anunciado recentemente, prevê a recuperação de mais de 70 quilómetros de caminhos vicinais em toda a ilha de Santo Antão, considerados um dos activos turísticos desta ilha.

Em toda a ilha de Santo Antão são sete rotas turísticas já assinaladas no âmbito da Rede de Promoção do Turismo Sustentável e Inclusivo desta ilha, percursos “muito apreciados” pelos turistas que procuram a ilha para caminhadas.

Trata-se das rotas do Mocho, da Ponta do Sol, da Bruxa, do Mar, do Vale, Nho Muchim e dos Resistentes do Planalto Norte.

JM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos