Porto Novo: Associações pretendem sensibilizar pescadores sobre protecção das lagostas costeiras durante o defeso

Porto Novo, 02 Mai (Inforpress) – As associações de pescadores no município do Porto Novo, em Santo Antão, pretendem sensibilizar os pescadores sobre a necessidade de se proteger as lagostas costeiras durante o período de defeso que se iniciou este domingo.

As associações prometem promover campanhas de informação e de sensibilização para levar os pescadores a se abster de apanhar esta espécie em vias de extinção, contribuindo assim para a preservação das lagostas costeiras, cujo período de defeso decorre entre 01 de Maio e 31 de Outubro.

Na cidade do Porto Novo, onde reside o grosso dos pescadores, a associação local dos pescadores espera, no quadro do seu plano de actividades para este ano e ainda no âmbito de um protocolo com a edilidade porto-novense, desencadear acções de sensibilização junto da classe para “uma pesca mais sustentável, admitiu o representante Atlermiro Correia.

Aliás, a dinamização das campanhas de protecção das espécies em vias de extinção e a promoção da pesca sustentável são alguns dos propósitos da Associação dos Pescadores do Porto Novo para os próximos anos, disse. 

Também, nas comunidades do Tarrafal e Monte Trigo os pescadores prometem respeitar o período de defeso da lagosta costeira, mas há quem defenda o reforço da fiscalização por parte das autoridades já que são comunidades afastadas.   

A Direcção Nacional das Pescas e a Inspecção Geral das Pescas fazem um apelo aos pescadores para “respeitar” o período de defeso, que decorrerá até Outubro, exortando os pescadores nacionais a pautarem pelo cumprimento da legislação visando assegurar a exploração sustentável dos recursos marinhos e preservação dos eco-sistemas marinhos.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos