Porto Novo apontado como “exemplo” na implementação de projectos ligados às energias renováveis, segundo a edilidade

Porto Novo, 02 Jun (Inforpress) – Porto Novo, Santo Antão, está a assumir-se, neste momento, como “um exemplo” em Cabo Verde no que toca a investimentos nas energias renováveis, graças aos vários projectos realizados, nos últimos oito anos, neste município, informou a edilidade porto-novense.

Uma nota publicada pela autarquia refere que os investimentos já realizados no Porto Novo, desde 2012, contribuíram para a electrificação de várias comunidades rurais, para a dinamização da agricultura, através de bombagem de água, e ainda para a promoção do sector pesqueiro, através de produção de gelo para a conservação do pescado.

Porto Novo é, também, destacado como “um caso de sucesso” a nível de electrificação das comunidades com base em energia fotovoltaica solar por ter sido o primeiro município em Cabo Verde a dispor de uma comunidade electrificada a 100 por cento com energia renovável.

Trata-se da zona piscatória do Monte Trigo, que dispõe, desde 2012, de uma unidade de produção de energia fotovoltaica solar, com potencia de 39,3 KWp, projecto financiado pela União Europeia.

Além do Monte Trigo, mais seis povoados, situados todos no Planalto Norte, usufruem de luz eléctrica, graças à aposta feita nas energias renováveis.

São, também, “significativos” os investimentos nas energias renováveis para a produção de água para a agricultura no Porto Novo, sendo de destacar o equipamento dos 15 furos existentes no concelho com sistemas fotovoltaicos solares.

Com isso, este município assume o estatuto do primeiro município no arquipélago a ter uma taxa de cobertura de 100% em termos de equipamento dos sistemas de produção de água com energias limpas.

A nível da pesca, foi concluído, em Abril, o projecto de reforço do acesso à energia sustentável para impulsionar este sector em Monte Trigo, num investimento à volta de oito mil contos.

Além do Governo, os projectos executados, até agora, no Porto Novo têm sido assegurados através de financiamentos da União Europeia, da cooperação portuguesa, do GEF (Global Environment Facility), do Centro das Energias Renováveis e Eficiência Energética da CEDAO (ECREE) e ainda do Poser (programa de promoção de actividades socio-económicas rurais, co-financiado pelo Fundo de Desenvolvimento Agrícola Internacional.

Ainda este ano, Porto Novo vai ser contemplado com um investimento de 70 mil contos nas energias renováveis, no quadro do projecto de bombagem de água para consumo doméstico para o Planalto Norte, já lançado pelo Governo.

Também, este concelho recebe, a parir deste mês de Junho, um projecto privado, estimado em mais de dois milhões de contos, que consiste, de entre outras vertentes, na montagem e operacionalização de um parque solar de 7,5 mega watts para a produção de água dessalinizada para a agricultura, a cargo do grupo britânico Brine Engineering Solution.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos