Porto Novo: APN inicia utilização de energia solar na produção de água dessalinizada a partir de Janeiro

Porto Novo, 18 Dez (Inforpress) – A operacionalização da central fotovoltaica da empresa Águas do Porto Novo (APN) acontece em Janeiro, altura a partir da qual esta empresa começa a utilizar a energia solar no processo de dessalinização de água para consumo.

O representante desta empresa em Santo Antão, Jailton Santos, confirmou que a central fotovoltaica, com potência de 55 kWp, já está instalada, conjuntamente com um posto de transformação de 250 KVA, estando prevista a sua entrada em funcionamento para o mês que vem.

A administração de APN já tinha informado que estes investimentos, na ordem dos 16 mil contos, vão possibilitar, dentro de pouco tempo, à empresa proceder à redução dos custos de produção e, consequentemente, das tarifas de água, à volta de 05 por cento (%).

Tanto o Governo, como a câmara do Porto Novo já enalteceram o impacto que este projecto vai ter na vida dos porto-novenses.

Na sua recente visita a Porto Novo, em finais de Novembro, o ministro da Energia, Alexandre Monteiro, destacou a aposta da APN na dessalinização, com recurso às energias renováveis, que contribui para o desenvolvimento sustentável, deste concelho.

O presidente da câmara, Aníbal Fonseca, acredita que a central fotovoltaica vai possibilitar a redução do preço da água dessalinizada, medida que terá impacto na vida de, pelo menos, dez mil pessoas, na cidade do Porto Novo.

JM/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos