Porto Novo: Animais mortos por cães vadios nos últimos dias ultrapassa as duas dezenas – associação

Porto Novo, 03 Jan (Inforpress) – Animais mortos nos últimos dias por cães vadios na zona baixa do município do Porto Novo, em Santo Antão, ultrapassam a 20 cabeças entre cabras e carneiros, conforme um primeiro balanço da associação dos criadores de gado.

“É muito mais de 20 animais, entre cabras e carneiros, mortos nos últimos quatro dias em várias zonas de pastagem, como Chãzinha Bnita, Ribeira de Tortolho e Chã de Poço” declarou o representante da associação local dos criadores de gado, Romeu Rodrigues. 

Este responsável disse que se trata de “avultados prejuízos” para os criadores de gado que, explicou, investem todas as suas economias no salvamento dos seus animais “para os cães abandonados comerem depois”.

Salvar um animal neste concelho, que vive “um dos piores anos de seca”, “custa muito” aos criadores de gado que estão “desesperados ao ver os seus animais dizimados pelos cães vadios”, declarou Romeu Rodrigues, para quem os pastores estão a defender-se desses cães como podem, perante a “falta de medidas das autoridades competentes”.

“O recurso é matar esses cães. Caso contrário, podemos ficar sem os nossos animais, que são o sustento das nossas famílias”, avisou, aconselhando às associações que defendem os direitos dos animais a arcarem com os prejuízos “se não querem que matemos esses cães” que deambulam pelo concelho do Porto Novo.

Depois de alguma trégua, os cães abandonados voltaram a atacar o gado caprino e ovino no concelho do Porto Novo, tendo matado desde o dia 31 de Dezembro mais de duas dezenas de animais.

“Não contabilizamos todos os animais, mas o número ultrapassa de longe os 20 animais mortos. É muito mais do que isso”, concluiu este responsável, alertando para o risco que a actividade pecuária corre neste município por causa desta situação.

JM/HF

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos