Porto Novo/Agricultura: Redução do caudal do furo em Chã de Casa afecta “dezenas” de agricultores – representante

Porto Novo, 12 Jul (Inforpress) – A redução do caudal do furo em Chã de Casa, no vale da Ribeira dos Bodes, Porto Novo, Santo Antão, está a afectar directamente 30 agricultores da localidade, que estão com dificuldades para manter a sua actividade.

O porta-voz dos agricultores, Henrique da Luz, disse que a actividade agrícola em Chã de Casa reduziu para “metade” devido ao problema de água decorrente da redução do caudal do furo desta zona devido à seca.

As três dezenas de agricultores em Chã de Casa, segundo a mesma fonte, estão “preocupados” com a situação deste furo que, à semelhança de outros sistemas de produção de água, sobretudo nascentes, está a diminuir o caudal, com impacto negativo na actividade agrícola.

O concelho do Porto Novo, além de ser árido, está a enfrentar, há quase cinco anos, uma seca severa, que está a ter impacto no caudal das nascentes e dos furos.

No caso da Ribeira dos Bodes, Henrique da Luz informou que as nascentes secaram “há muito tempo”, mas que os furos, com excepção do furo de Chã de Casa, “estão ainda a aguentar”.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente no Porto Novo, Joel Barros, disse, recentemente, que a seca está a ter “forte impacto” na agricultura neste concelho que, mesmo assim, está a conseguir manter a “base produtiva”.

O vale da Ribeira dos Bodes, cuja água produzida é proveniente somente de nascentes, é “o rosto mais visível ad seca” que fustiga Porto Novo, alertou este responsável, que disse que o projecto de reordenamento desta bacia hidrográfica, que arranca em 2023, prevê investimentos na mobilização de água.

JM/AA

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos