Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo/Agricultura: Agricultores em Ribeira Fria com prejuízos de cinco mil contos estão “ao Deus dará” – porta voz

Porto Novo, 26 Set (Inforpress) – Os agricultores em Ribeira Fria, Porto Novo, Santo Antão, sem água para a irrigação há três meses devido a um problema no furo local, dizem estar “ao Deus dará”, contabilizando já um prejuízo de cinco mil contos.

O porta-voz dos 55 agricultores afectados, Adilson Gomes, informou que a situação desses lavradores é de “muitas dificuldades” já que perderam toda a produção depois do furo dessa localidade ter ficado inoperante, um problema que dura já há três meses.

“Os agricultores em Ribeira Fria estão ao Deus dará. Há três meses que o furo não funciona. Perdemos toda a produção, com um prejuízo à volta de cinco mil contos”, sublinhou Adilson Gomes.

No regadio, os agricultores vão ter de recomeçar, uma vez que todas as culturas estão perdidas, segundo a mesma fonte.

Para complicar ainda mais, no sequeiro, os lavradores enfrentam a praga de lagarta do cartucho do milho, que está a comprometer a sementeira, segundo a mesma fonte.

No concelho do Porto Novo, são cerca de 80 agricultores que nos últimos meses viram a sua actividade totalmente paralisada devido à falta de água, com “enormes prejuízos” para a classe.

Além da Ribeira Fria, também 25 agricultores em Chã de Casa, Ribeira dos Bodes, estão há mais de seis meses sem água para rega.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente no Porto Novo, Joel Barros, explicou que o problema do furo em Ribeira Fria tem que ver com a sobre-exploração deste sistema de produção de água, o que acabou por criar problemas à bomba, que vai ser resposta.

Já em relação à Ribeira dos Bodes, em causa está o facto de esse furo ter diminuído caudal, o que acabou por danificar o motor da bomba, que igualmente vai ser reposta ainda este mês de Setembro.

Os equipamentos já foram adquiridos e, dentro de dias, já estarão instalados, repondo assim a produção de água para a agricultura nesses vales, garante este responsável.

JM/DR
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos