Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Agricultores querem discutir com Governo acesso a crédito que condiciona actividade agrícola no concelho

Porto Novo, 19 Jul (Inforpress) – As dificuldades no acesso ao crédito para a agricultura têm condicionando o desenvolvimento do sector no Porto Novo, Santo Antão, onde os agricultores dizem-se impossibilitados de alargar a área de cultivo devido à falta de financiamento.

O problema no acesso ao crédito constitui uma das principais preocupações que os agricultores, que desejam analisar esta questão como Governo, sob pena de actividade agrícola estagnar no Porto Novo, apesar da aposta feita, nos últimos anos, na mobilização de água.

“Podemos ter água, mas temos sérias dificuldades para conseguirmos um crédito para alargar as parcelas”, lamentou o agricultor João Rodrigues.

Para o lavador António Medina, “os agricultores, muitas vezes, desejam alargar a sua área de cultivo, abrir novas parcelas, mas não conseguem, porque não têm recursos e não conseguem recorrer a um crédito para o feito.

“Para mim, dificuldades de acesso ao crédito constitui a maior preocupação dos agricultores no concelho do Porto Novo”, informou este lavrador.

Os proprietários agrícolas dizem enfrentar sérias dificuldades para conseguir um crédito junto dos bancos comerciais que, a seu ver, não estão vocacionados para tal e nem têm a sensibilidade para esse tipo de crédito, razão pela qual o Governo deveria encontrar outras formas de permitir aos agricultores ao acesso a financiamentos para o incremento da sua actividade.

Além dos constrangimentos no acesso a financiamentos, os agricultores porto-novenses estão preocupados ainda com o problema de escoamento dos seus produtos, segundo o agricultor Ivanildo Santos.

Neste aspecto, os lavadores voltam a defender levantamento do embargo imposto aos produtos agrícolas de Santo Antão desde 1984 por causa da praga dos mil pés.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos