Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Agricultores defendem entrepostos agrícolas nos principais vales para facilitar exportação dos produtos

Porto Novo, 30 Abr (Inforpress) – A instalação de entrepostos agrícolas nos principais vales agrícolas no Porto Novo, em Santo Antão, com vista a facilitar a exportação dos produtos para os mercados turísticos nacionais, tem sido uma preocupação dos agricultores porto-novenses.

À semelhança do que se verificou na Ribeira da Cruz, onde a associação local dos agricultores instalou, em parceria com o Governo, um entreposto agrícola, os lavradores defendem a implementação de projectos idênticos em outros vales, como Alto Mira e Ribeira das Patas.

Essas unidades de inspecção, tratamento, embalagem e comercialização, segundo o lavrador Joaquim Lima, na Ribeira das Patas, ajudariam a contornar o problema do embargo a que estão sujeitos os produtos agrícolas de Santo Antão, por causa das pragas, designadamente dos mil pés.

A mesma opinião tem o lavrador José Duarte, em Alto Mira, que realça ainda o facto de os entrepostos agrícolas, além de tratamento, permitirem ainda agregar valores aos produtos, facilitando a sua exportação para mercados turísticos. 

O entreposto agrícola da Ribeira da Cruz foi instalado pela Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz no âmbito de um projecto financiado pelo GEF (Global Environment Facility).

A preocupação dos agricultores surge numa altura em que o centro pós colheita do Porto Novo tem estado, praticamente, encerrado devido à sua “má localização” e aos elevados custos de funcionamento.  

Entretanto, o Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) já tranquilizou os produtores agrícolas, reafirmando a intenção de deslocalizar o centro para as instalações do porto do Porto Novo, para melhor servir os agricultores.

“O processo de deslocalização atrasou-se devido à covid-19, mas o projecto está pronto e vai ser uma realidade”, informou o delegado do MAA no Porto Novo, Joel Barros.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos