Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Agricultores de Ponte Sul “bastante interessados” no projecto agro-industrial que arranca em Setembro

Porto Novo, 15 Jul (Inforpress) – Os agricultores do perímetro agrícola de Ponte Sul/Chã de Mato, no Porto Novo, estão “bastante interessados” no projecto agro-industrial desta ilha, que prevê a aquisição de toda a produção agrícola local para o mercado turístico nacional.

O presidente da Associação dos Agricultores de Ponte Sul/Chã de Mato, Augusto Fortes, explicou que os 40 agricultores, que já se reuniram com a empresa promotora do projecto, estão “muito esperançados” já que se abrem “boas perspectivas” para a resolução do problema de mercado que aflige esses produtores.

O projecto agro-industrial de Santo Antão, que deverá arrancar a partir de Setembro, prevê a montagem de um parque solar de 7.5 mega-watts e uma unidade de dessalinização da água do mar de mais de 3.500 metros cúbicos/dia para a agricultura, hidroponia, pecuária e transformação agro-industrial.

Este projecto, que representa um investimento de 35 milhões de euros, está a cargo da empresa  Aquasun Energia e Água, pretende estabelecer uma parceria com os agricultores de alguns perímetros agrícolas no Porto Novo, no âmbito da qual passará a adquirir toda a produção.  

Além de Ponte Sul/Chã de Mato, o projecto, que se vai desenvolver na zona sul da cidade do Porto Novo, envolverá ainda os agricultores da Casa de Meio e Lajedos, cuja produção vai ser adquirida por essa empresa para a transformação e colocação no mercado nacional.

Os investidores pretendem adquirir, já a partir do próximo ano, toda a produção aos agricultores das zonas abrangidas e desenvolver ainda acções com vista ao combate à praga dos mil pés, à certificação do queijo e à produção de pasto para os animais.

Os investidores perspectivam, com este projecto, uma produção anual de três mil toneladas de produtos diversos (morango, melancia, batatas, tomate, cenoura), pretendendo ainda instalar, no Porto Novo, um centro de transformação agro-alimentar.

Em Cabo Verde, a empresa, segundo o seu presidente, António Osório, tem em carteira um investimento superior a 90 milhões de euros (10 milhões de contos), no sector da agricultura industrial, abarcando os municípios do Porto Novo, em Santo Antão, e São Domingos, em Santiago.

JM/HF

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos