Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Acesso ao mercado e “custo elevado” do transporte de produtos inquietam agricultores em Chã de Norte

Porto Novo, 06 Set (Inforpress) – O acesso ao mercado e os “custos elevados” do transportes de produtos são algumas das dificuldades enfrentadas pelos cerca de 70 agricultores em Chã de Norte, no interior do município do Porto Novo, em Santo Antão.

O custo do transporte é, segundo os agricultores, “muito elevado”, explicando  que uma frete de uma carrinha para cidade do Porto Novo custa entre 5.000 e  6.000 escudos.

Quando optam pelas viaturas que fazem regularmente o percurso  Chã de Norte/cidade do Porto Novo, pagam, por cada saco de produtos, 250 escudos, preço que consideram “alto”, segundo o porta-voz da classe, Ivanildo Dias, para quem “as más condições” em que se encontra a estrada de acesso à localidade tem sido também um entrave para os agricultores.

Uma outra preocupação dos agricultores em Chã de Norte prende-se com o acesso ao financiamento, segundo a mesma fonte, considerando que as exigências das instituições de crédito tornam o “processo muito complicado” para a classe.

Chã de Norte dispõe de um furo que consegue produzir 192 metros cúbicos por dia, mas, pela quantidade dos agricultores existentes (72),  a disponibilidade de água já não consegue atender à demanda, segundo o representante dos agricultores, que pede a execução de mais um  furo, no vale. 

Chã de Norte não é afectada pela praga dos mil pés, facto que possibilita aos lavradores cultivarem “um pouco de tudo” em termos hortícolas, embora a batata comum, batata doce e abóbora sejam as culturas predominantes.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos