Porto Novo: Abate será última solução ao sério problema dos cães vadios que ameaçam gado no município – MAA

Porto Novo, 07 Mai (Inforpress) – O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente, Joel Barros, garantiu hoje que o abate será a “última solução” ao “sério problema” dos cães vadios que ameaçam o gado caprino no município do Porto Novo.

Este ministério anunciou, para “os próximos dias” a realização, em parceria com a Câmara Municipal do Porto Novo, de uma campanha de caça e abate de cães abandonados que ameaçam a actividade pecuária neste concelho, decisão que está a preocupar as organizações de defesa dos animais.

O delegado do MAA no Porto Novo reafirmou que o abate dos cães que deambulam pelo município “será sempre uma solução” caso não seja encontrada uma outra saída para o problema que está, a seu ver, a “atormentar” os criadores de gado.

O Movimento Civil para as Comunidades Responsáveis acaba de lançar “um apelo nacional” e a todas as câmaras municipais do arquipélago “para o exercício da gestão ética da população canina e felina” em Cabo Verde, defendendo “políticas eficazes que resolvam, de uma vez por todas, o problema de cães em espaços públicos e os ataques contra o gado”.

“De repente vimo-nos confrontados com a notícia vinda do Porto Novo, que pretende a matança massiva de cães com envenenamento e caça. Uma acção semelhante foi implementada no ano passado a pedido dos criadores de gado. Este ano, devido ao abandono e posse irresponsável dos cães pelos donos, os espaços públicos estão de novo povoados e, como solução, pretendem repetir a acção”, avançou este movimento.

Exorta, por isso, ao Governo e às câmaras municipais que analisem “com ponderação, tecnicidade e com humanidade a situação” dos cães vadios, lembrando que todos os estudos produzidos, nos últimos 50 anos, no País, concluem que a existência de cães e gatos em espaços públicos é consequência da ignorância, negligência e posse irresponsável pelos donos.

A solução, segundo esta organização, passa, entre outros aspectos, pela posse responsável, a esterilização massiva e contínua, a promoção das adopções individuais ou comunitárias.   

Ainda no decurso deste mês, um grupo de técnicos holandeses é esperado no Porto Novo para a montagem de um plano de prevenção de ataques dos cães vadios ao gado, especialmente cabras e porcos, numa parceria com os criadores e MAA.

Esses técnicos, ligados ao projecto “um cão, um amigo”, que, desde 2019, está a ser implementado no Paul e Ribeira Grande de Santo Antão, vão estar, entre finais de Maio e princípios de Junho, no Porto Novo, para um estudo sobre os ataques ao gado por parte de cães vadios e montar um plano de prevenção desta problemática.

JM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos