Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

PM reitera ambição de posicionar o Sal como ‘hub’ aéreo comercial e do turismo de referência mundial (c/áudio)

Espargos, 13 Dez (Inforpress) – O primeiro-ministro reiterou hoje a ambição de posicionar a ilha do Sal como ‘hub’ aéreo comercial e do turismo de referência mundial, aproveitando no “máximo possível” a potencialidade desses dois sectores de alavanca do desenvolvimento da ilha.

Ulisses Correia e Silva fez essas declarações na cerimónia de encerramento da conferência “Cabo Verde, país-plataforma: papel dos transportes”, a que presidiu, no Sal, evento promovido pela Empresa Nacional de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), para assinalar as celebrações dos 80 anos do Aeroporto do Sal.

Segundo o chefe do executivo, para quem os transportes aéreos é um sector estratégico para Cabo Verde, este percurso, acumulando experiências, conhecimento, prestígio, credibilidade que posicionam o país, hoje, no mundo da aviação civil, orgulha Cabo Verde.

Estratégico, porque, conforme explicou, para uma pequena economia insular como a do arquipélago, que tem que ser “a mais aberta possível ao mundo” para atrair turismo, mais investimentos, capital conhecimento tecnologia, exportar e fazer parte do mundo global… os transportes desempenham um papel fulcral.

“Estratégico para a inserção de Cabo Verde na economia mundial, através da valorização da nossa localização entre o continente africano, Estados Unidos da América e o Brasil, mas também para a valorização da nossa estabilidade, confiança e segurança”, concretizou, reforçando que são esses os activos que diferenciam Cabo Verde em termos de vantagens comparativas.

Ulisses Correia e Silva aludiu, por outro lado, que a redução de barreiras à entrada no país, através de isenção de vistos, estímulos e incentivos aos investimentos privados, nacionais e atracção de investimentos estrangeiros, parcerias público-privadas, a qualificação dos recursos humanos à altura das necessidades deste mundo globalizado, entre outras escolhas, são alguns dos pressupostos que orientam as opções do ‘hub’ aéreo no Sal.

Nesta conferência para celebrar os 80 anos do Aeroporto do Sal foram evidenciados três painéis, onde se falou, designadamente sobre os “80 anos de história do aeroporto”, “Desafios estratégicos da edificação do projecto hub aéreo”, e “Externalidades do projecto e o futuro da gestão aeroportuária”.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos