Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

PM português afirma que Portugal vai colaborar com Alemanha na organização da cimeira UE/África

Nova Deli, 19 Dez (Inforpress) – O primeiro-ministro português afirmou hoje que Portugal vai “colaborar” activamente com a futura presidência alemã da União Europeia na organização da cimeira institucional entre União Europeia e África e recusou a ideia de ter perdido este evento.

“Não é uma questão de perder, é uma questão de calendário, porque essas reuniões devem realizar-se de dois em dois anos. Os dois anos terminam em 2020 e, como tal, é no próximo ano que se deve realizar essa cimeira”, respondeu António Costa.

António Costa assumiu esta posição depois de questionado pela agência Lusa se a presidência portuguesa, no primeiro semestre de 2021, ficou sem uma das suas principais bandeiras, depois de se saber que caberá à presidência alemã organizar a cimeira entre a União Europeia e África – uma cimeira cujo formato será institucional e não com a presença de chefes de Estado e de Governo dos dois continentes.

Sobre esta questão, o primeiro-ministro disse mesmo que Portugal está “a colaborar inteiramente com a presidência alemã e com o presidente do Conselho Europeu [Charles Michel] para a organização dessa cimeira”.

“Para que, depois, a presidência portuguesa faça o trabalho de sequência e de desenvolvimento dessa cimeira, que terá lugar no final de 2020. É esse trabalho de continuidade que iremos fazer. Vamos colaborar activamente com a Alemanha e, sobretudo, depois, dar um impulso às decisões da cimeira com África. A cimeira é um momento, mas o mais importante é a execução das decisões” alegou o líder do executivo português.

Ainda no que respeita à cimeira com África, António Costa afirmou que “não havia qualquer razão para adiar essa cimeira prevista para o final de 2020 só para se realizar na presidência portuguesa [no primeiro semestre de 2021]”.

“Não temos essa visão. A nossa contribuição para a União Europeia não está limitada a sermos ponte com África e temos muitas outras funções a realizar no quadro da União Europeia”, argumentou ainda.

Por outro lado, de acordo com António Costa, as relações entre a União Europeia com África “não se limitam à realização da cimeira”.

“Para além da cimeira, há vastos domínios, como a negociação de todo o pacote de acordos entre a União Europeia e África, ou as relações de África com o Banco Europeu de Investimento”.

“A África continua a ser uma prioridade, quer para Portugal, quer, felizmente, para a União Europeia. Na nossa presidência não haverá cimeira, mas haverá vários outras formas de expressar a nossa prioridade em relação a África”, acrescentou o primeiro-ministro.

Inforpress/Lusa

Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos