Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Plataforma das Comunidades Imigradas Africanas espera que AAI tenha mais recursos para ajudar aqueles que mais precisam 

Cidade da Praia, 07 Ago (Inforpress) – O presidente da Plataforma das Comunidades Imigradas Africanas em Cabo Verde disse esperar que a Alta Autoridade para a Imigração (AAI) venha a ter mais recursos e melhores condições para ajudar nos procedimentos daqueles que mais precisam.

José Viana, que falava à Inforpress acerca da criação da Alta Autoridade para a Imigração (AAI), considerou que a medida tem a ver com a centralidade que o Governo quer dar à política de integração e ao fenómeno migração invocando diferentes sectores que estão envolvidos neste fenómeno.

O presidente, que mostrou a sua satisfação com a criação da AAI, disse esperar que a nova entidade tenha mais recursos e melhores condições para ajudar nos procedimentos de acolhimento, atendimento, acompanhamento e de inclusão social a quem de facto precisa desses serviços e cuidados.

Segundo José Viana, muitas vezes no atendimento ainda não se tinha em conta as particularidades, especificidades de cada emigrante que, devido à sua condição de vulnerabilidade, carecia de atendimento específico.

“Esperamos também a capacitação das comunidades criadas e organizadas para poderem fazer também parte deste processo, desde o acolhimento, ao atendimento, ao acompanhamento e contribuir para a inclusão social de cada membro que, eventualmente, vier a surgir dentro das diferentes comunidades”, referiu.

Lembrou que anteriormente a plataforma recebia um financiamento directo do Governo, que depois foi retirado e fez com que a plataforma ficasse numa situação muito difícil e implicou com o funcionamento da própria organização que não pôde sustentar as dificuldades em termos de recursos, de formação e de acompanhamento das comunidades que estão filiadas na própria plataforma.

“Gostaríamos que estas questões fossem ultrapassadas e que o protocolo que tínhamos com o Governo e que perdeu a sua vigência, voltasse a vigorar a partir da criação desta entidade e, assim, estaríamos em condições de fazer um trabalho muito sério que ajudaria a todos os outros sectores que trabalham ou estão envolvidos com a questão da imigração”, mencionou.

José Viana explicou que foi atribuído à plataforma das comunidades um espaço designado “Casa das Comunidades Africanas”, onde faziam tudo o que tinha a ver com a organização, acompanhamento dos imigrantes e permitiu uma melhor organização a nível de respostas para as solicitações dos próprios imigrantes.

Revelou que o funcionamento da plataforma era financiado pela chefia do Governo e que depois da não vigência deste protocolo ficaram sem condições para continuar a realizar um conjunto de actividades que têm a ver com a formação, actividades culturais e desportivas, de criação de condições para gerar riquezas dentro das famílias imigradas, o que acabou por criar muitos problemas e dívidas à organização.

“Ficou muito prejudicada a capacidade de execução da direcção e o funcionamento das outras associações que estavam filiadas na plataforma”, informou o presidente que apelou ao Governo a retomar o protocolo.

Na ocasião mostrou a sua satisfação e felicitou o Governo pelo facto de escolher Carmen Liliana Furtado para dirigir a Alta Autoridade para a Imigração (AAI), que segundo, José Viana, é uma pessoa que tem uma sensibilidade muito boa em relação a esta questão e aos desafios de Cabo Verde face ao fenómeno imigração.

A AAI, no quadro das suas actividades, tem o foco especial na instalação e monitoramento de um sistema integrado, a nível nacional, para o acolhimento e integração dos imigrantes em Cabo Verde.

Esta entidade, que vem responder às recomendações do II Plano de Acção da Imigração e Inclusão Social de Imigrantes, vai ter um papel “importante” numa melhor articulação a nível de vários sectores em ordem a responder às solicitações da população imigrante.

AV/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos