Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

PJ detém suspeitos por prática do crime de burla informática no valor de 911 mil escudos

 

Cidade da Praia, 24 Jan (Inforpress) – A Polícia Judiciária (PJ), através da Secção Central de Investigação de Crimes Económicos e Financeiros (SCICCEF) deteve na Praia o suspeito da prática do crime de burla informática que foi apresentado esta terça-feira ao juiz e aplicado o TIR.

A detenção, segundo informação da PJ, se deu na sequência de diligências encetadas, a partir de uma queixa apresentada por um cidadão de nacionalidade portuguesa, contra desconhecidos, por crime de burla informática, no valor de 911.000$ (novecentos e onze mil escudos).

Durante as diligências preliminares de recolha de provas, sublinha o comunicado, a PJ apurou que no dia 11 de janeiro, três suspeitos – um rapaz, uma rapariga e uma menor de 14 anos -, subtraíram do queixoso, que se encontrava na discoteca Cockpit, o seu cartão vinti4 e respetivo pin, tendo efetuado nos dias 12 e 13 de Janeiro, várias operações de levantamento em caixas ATM.

“Os mesmos fizeram compras em boutiques e outros estabelecimentos comercias, situados na Praia e em Assomada, no montante 911.000$00, deixando o queixoso apenas com 550$00 de saldo na sua conta”, sita a nota de imprensa da PJ.

No decurso da revista pessoal, informou ainda a Policia Judiciaria, um dos suspeitos foi encontrado na posse de uma arma, pistola, calibre 6,35mm, com carregador e municiado com 3 munições.

O suspeito foi detido em flagrante delito e apresentado ao juiz para o primeiro interrogatório e aplicação de medida de coação.

Segundo a PJ, enquanto se aguardava a decisão do juiz, foi solicitado e emitido contra o suspeito e a sua companheira, maior de idade, mandatos de detenção fora de flagrante delito, pela prática de um crime de burla informática qualificada.

Aos detidos foram aplicados como medidas de coação Termo de Identidade e Residência (TIR).

PC/FP

Inforpress/Fim

 

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos