Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Pesca: Governo suspende período de defeso da Cavala e do Chicharro

Cidade da Praia, 18 Jun (Inforpress) – O Governo anunciou hoje a aprovação da resolução que determina a suspensão dos períodos de defeso da cavala e do chicharro em 2021, garantindo assim a continuidade da pesca das duas espécies durante todo ano.

A decisão, saída da reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira, 17, foi justificada hoje, em conferência de imprensa, pela ministra da Presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares, Filomena Delgado, com os impactos que a crise da pandemia de covid-19 provocou no sector das pescas.

“As medidas sanitárias adoptadas por causa da pandemia de covid-19, que devido à sua gravidade propiciou condições para uma crise pública, seguida de uma crise económica, continua a dificultar o sector das pescas, provocando em alguns casos a cessação ou redução expressiva da actividade pesqueira e todas as actividades afins”, disse a governante.

Neste sentido, salientou que se continuam a verificar as consequências nefastas para os pescadores, peixeiras e demais operadores do sector, que poderão agravar-se com a suspensão das pescas.

Outrossim explicou que esta situação poderia pôr em causa a segurança alimentar e nutricional da população que depende fortemente do pescado para a obtenção da proteína animal e dos micronutrientes essenciais.

“E como forma de garantir a segurança alimentar e instrucional dos cabo-verdianos, o Governo aprova por via da resolução a suspensão excepcional dos períodos de defeso para cavala, que vai de 15 de Julho a 14 de Setembro, e do Chicharro, de 15 de Junho a 14 de Julho”, precisou.

Durante a reunião do Conselho de Ministros foi ainda aprovada uma resolução que reforça as equipas afectas à vacinação no Sal e na Boa Vista, com vista a acelerar a vacinação da população elegível das duas ilhas por serem as principais ilhas turísticas do país.

“É prioritário acelerar a vacinação da população elegível (18 anos e mais) das duas ilhas de forma a permitir a retoma do turismo com maior segurança em termos sanitários”, sustentou, indicando que, de acordo com as projecções do Instituto Nacional de Estatística (INE), Sal conta com 28 mil pessoas elegíveis para vacina contra covid e Boa Vista 15 mil.

O objectivo do Governo, conforme disse a ministra, é vacinar até finais de Julho de 2021 toda a população elegível das duas ilhas e garantir a imunização por forma a permitir a retoma económica, incluindo o turismo, que representa a grande percentagem do PIB de Cabo Verde.

E para alcançar essa meta traçada, as equipas já estão reforçadas, passando a ilha do Sal a contar mais cinco equipas e a ilha da Boa Vista mais quatro, sendo que cada equipa é composta por dois enfermeiros e dois registradores. 

Na reunião foi aprovada também uma resolução que regula a estrutura institucional de suporte à organização em Cabo Verde da 64ª reunião da Comissão Regional da Organização Mundial do Turismo (OMT) para África.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos