Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Pelo menos 50 migrantes “deliberadamente afogados” ao largo do Iémen – ONU

 

Joanesburgo, África do Sul, 09 Ago (Inforpress) – Pelo menos 50 migrantes da Somália e da Etiópia foram “deliberadamente afogados” por um traficante que os atirou ao mar ao largo do Iémen, indicou hoje a agência especializada da ONU, classificando o incidente como “chocante e desumano”.

Funcionários da Organização Internacional para as Migrações (OIM) encontraram as campas rasas de 29 dos migrantes numa praia de Shabwa durante uma patrulha de rotina, lê-se no comunicado da agência.

Os mortos foram enterrados pelos que sobreviveram.

Há ainda pelo menos 22 migrantes desaparecidos, segundo a OIM, que acrescentou que a média de idades dos passageiros era 16 anos.

A pouca distância marítima que separa o Corno de África do Iémen tem feito dessa uma rota de migração popular, apesar do conflito em curso no Iémen, tentando os migrantes dirigir-se depois para os países do Golfo.

O traficante que transportava os migrantes atirou mais de 120 ao mar hoje de manhã, quando se aproximavam da costa do Iémen, precisou a OIM no comunicado.

“Os sobreviventes disseram aos nossos colegas na praia que o traficante os empurrou para o mar quando viu agentes de ‘alguma autoridade’ perto da costa”, declarou Laurent de Boeck, o chefe de missão da OIM no Iémen.

“Eles disseram-nos também que o traficante já regressou à Somália para continuar o seu negócio e arranjar mais migrantes para trazer para o Iémen pela mesma rota”, acrescentou.

A equipa da OIM forneceu ajuda a 27 migrantes sobreviventes que ficaram na praia, enquanto outros partiram.

De Boeck descreveu como enorme o sofrimento dos migrantes naquela rota, especialmente durante a actual estação dos ventos no oceano Índico.

“Demasiados jovens pagam a traficantes com a falsa esperança de um futuro melhor”, comentou.

De acordo com a OIM, cerca de 55.000 migrantes abandonaram nações do Corno de África em direcção ao Iémen desde Janeiro deste ano, a maioria deles vindos da Somália e da Etiópia. Estima-se que um terço deles sejam mulheres.

Inforpress/Lusa

Fm

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos