Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Pedro Pires, Amílcar Cabral, Aristides Pereira e Corsino Fortes homenageados pela Fundação Agostinho Neto

 

Cidade da Praia, 18 Nov (Inforpress) – Pedro Pires, Amílcar Cabral, Aristides Pereira e Corsino Fortes foram hoje homenageados na Cidade da Praia pela Fundação Agostinho Neto, de Angola, numa cerimónia que contou com a presença da presidente da fundação, Maria Eugénia Neto.

A cerimónia de homenagem com a Ordem Sagrada Esperança aconteceu à margem do encerramento do Simpósio Internacional Aristides Pereira, que decorreu durante três dias , na capital do país, sob o lema “Recordando o Homem, Edificando a História” e organizado pela Fundação Amílcar Cabral (FAC) e a Associação dos Combatentes da Liberdade da Pátria (ACOLP).

Pedro Pires agradeceu a fundação na pessoa da sua presidente, sublinhando que a distinção dada ao Amílcar Cabral, Aristides Pereira e Corsino Fortes, este último a título póstumo, tem um significado “muito especial” para ele, já que Agostinho Neto é um símbolo da “luta, resistência e independência” dos países que foram colonizados.

“A Ordem Sagrada Esperança interpela, porque o que é sagrado é para ser cumprido e não ser violado (…). A sagrada esperança do bem-estar e da igualdade estão por cumprir. Vamos continuar este combate para a realização desta mensagem muito forte. Há que lutar pela sagrada esperança da igualdade e do bem-estar. Será o nosso compromisso”, frisou.

O Simpósio Internacional Aristides Pereira e a homenagem contaram com a presença da vice-presidente da Fundação Agostinho Neto, Irene Neto, dos antigos combatentes de Cabo Verde e da Guiné-Bissau, das delegações do Partido Africano de Independência da Guine e Cabo Verde (PAIGC) e do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA).

Durante esses três dias do simpósio, os convidados, juntando ainda investigadores, professores, estudantes universitários, estudiosos e curiosos, debruçaram-se sobre a luta pela independência do país e a criação das condições necessárias para a afirmação do Estado soberano de Cabo Verde e o papel fulcral que Aristides Pereira terá tido em todo esse processo.

Para além de conferências proferidas por cientistas e investigadores nacionais e estrangeiros, à margem do simpósio aconteceu uma exposição sobre o percurso do primeiro Presidente da República de Cabo Verde, Aristides Pereira, na Biblioteca Nacional.

DR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos