Pedro Lopes aponta “Africa como continente do futuro” com forte aposta na inovação

Cidade da Praia, 19 Nov (Inforpress) – O secretário de Estado para a Inovação reiterou hoje as acções desenvolvidas pelo Governo na promoção do sector, realçando que África será certamente o continente do futuro se os países apostarem fortemente na inovação visando promover o seu desenvolvimento.

O responsável pela pasta da Inovação e Empreendedorismo, Pedro Lopes, fez estas declarações, em entrevista à Inforpress, no âmbito da sua participação em videoconferência, na Semana Internacional da Escola de Negócios da Universidade de Utah – David Eccles School of Business, nos Estados Unidos da América.

Para este governante, a sua participação no referido evento, representa um palco que dá visibilidade ao país e mostra que o mundo está de olhos postos nas acções que estão a ser desenvolvidas em Cabo Verde na promoção do sector da inovação.

Segundo disse, na sua intervenção irá abordar a “Inovação em África” e o caso específico de Cabo Verde, os investimentos em curso, realçando que neste quesito,  o executivo tem envidado esforços para apostar na diversificação da economia, inovação e acima de tudo para dar oportunidade aos jovens que acreditam que com a inovação podem ter um papel importante no futuro do país.

Considerou ainda que o continente africano tem dado passos largos em matéria de inovação e que para alcançar um patamar mais elevado de desenvolvimento terá que colocar os jovens no centro, munindo-os de ferramentas necessárias para fazerem face aos desafios do futuro.

“A África tem uma população muito jovem e os jovens tem vontade de participar na mudança do mundo e isso pode ser feito através da internet e inovação. Acho que é uma oportunidade muito grande para darmos um salto para África ser um continente mais rico, esse é o objectivo das pessoas, que a inovação esteja ao serviço das pessoas servindo-lhes através dos vários sectores”, afirmou.

Entretanto, para isso, advogou, os governantes africanos têm de estar sensibilizados sobre a necessidade de se apostar no sector, reforçando que a governação tem que acompanhar a velocidade dos jovens e que  a mudança do continente africano passa pela criação de mais oportunidades para a juventude.

CM/ZS

Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos