Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

PCA da RTP (Portugal) manifesta abertura para continuar a colaborar com meios públicos cabo-verdianos

Cidade da Praia, 18 Jun (Inforpress) – O presidente do Conselho de Administração da Rádio e Televisão de Portugal (RTP), Nicolau Santos, manifestou hoje, na Cidade da Praia, abertura da empresa portuguesa em continuar a colaborar com os órgãos de comunicação públicos cabo-verdianos.

“Estamos obviamente disponíveis para continuar a colaborar com os meios públicos de comunicação em Cabo Verde, nomeadamente, em matérias de informação e de outro tipo que nos solicitem”, disse o PCA da RTP momentos depois de ser recebido pelo primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva.

Ainda nas suas declarações aquele gestor público afirmou que os recursos são escassos e que nem sempre existem para as necessidades que se querem, mas que “a amizade é infinita” e que, portanto, “neste quadro de grande amizade a RTP estará disponível para colaborar” sempre que for solicitada.

“Nomeadamente nas áreas de formação que é um sector, como a televisão e como a rádio, onde os meios tecnológicos e os avanços tecnológicos são quase diários, é necessário acompanhar com muita formação”, completou.

“No nosso encontro (com o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva) abordamos, obviamente, assuntos ligados ao sector da Comunicação Social (e) falámos sobre a situação, em Cabo Verde e em Portugal, e como é que hoje em dia se pode combater a desinformação e a manipulação da informação”, explicou.

Nicolau Santos disse ainda que foi informado pelo Chefe do Executivo cabo-verdiano que agora, no seu novo mandato, o sector da Comunicação Social passará a depender directamente do gabinete do primeiro-ministro, precisamente para dar um impulso importante à televisão e à rádio públicas em Cabo Verde.

“Em Portugal já aconteceu esta situação em que o sector da Comunicação Social esteve dependente do gabinete do primeiro-ministro. Cabo Verde, segundo o senhor primeiro-ministro informou, tem certo tipo de especificidades relativamente às suas comunidades no estrangeiro que importa fazer chegar notícias correctas, fidedignas e rigorosas…”, frisou.

GSF/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos