Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Parlamentos Infantis: ICCA destaca contribuições das crianças na criação das políticas de protecção

Espargos, 20 Nov. (Inforpress) – A delegada do Instituto Cabo-Verdiano das Crianças e Adolescentes (ICCA), no Sal, Queila Soares, considerou hoje que “importantes recomendações” deixadas pelas crianças nos parlamentos infantis contribuíram para a criação das políticas de protecção das mesmas.

Queila Soares fez essas considerações, no acto de abertura do fórum infanto-juvenil, para assinalar o Dia Internacional dos Direitos das Crianças e o 32° aniversário da Convenção Sobre os Direitos da Criança (CDC).

“Contribuíram para a alteração das leis sobre abuso sexual de menores, motivaram a criação de novas ONG de protecção, motivaram o desenvolvimento de muitos projectos de reforço à protecção e contribuíram para muitas mudanças no País no que respeita à protecção da criança”, precisou.

Por esses motivos, segundo a responsável da infância local, hoje não poderia ser diferente, já que este fórum aborda questões consideradas pertinentes, resultante de um levantamento das principais preocupações vivenciadas pelas crianças, junto dos alunos, representantes das turmas dos dois agrupamentos escolares na ilha, EBSOM e CEMAM.

“Contamos, igualmente, com a massiva participação das crianças no sentido de lá onde tiverem dúvidas, procurem tirá-las, lá onde tiverem mais sugestões e propostas de melhoria, procurem partilhá-las, porque certamente suas recomendações chegarão aos nossos órgãos de liderança no sentido de procurar marcar a diferença”, sublinhou.

Nesta medida, Queila Soares aproveitou a ocasião e fez um apelo no sentido de as preocupações saídas deste fórum sejam acolhidas, primeiramente, pelos representantes institucionais, locais, de modo a juntos darem o seu melhor para a sua resolução.

“E lá onde já não depender de nós ou os nossos braços não alcançarem, recorrermos aos nossos superiores e reforços nacionais e internacionais”, estimulou.

Por sua vez, a delegada da Educação, local, Márcia Graça, também lançou um desafio aos meninos, no sentido de serem mais activos e pro-activos.

“Quero desafiar-vos a saírem fora da caixa, a serem ousados. Desde muito cedo devemos ser activos, pro-activos, serem condutores e não passageiros ou um mero ocupante da sociedade que fica à espera do outro. Não sejam passivos… sejam activos”, insistiu.

Nesta linha de pensamento, a mesma fonte instigou os alunos dos dois agrupamentos escolares, no próximo ano, por esta ocasião, a organizarem, eles mesmos, actividades para a celebração da data.

Entretanto, apesar de atribuir importância ao fórum infanto-juvenil, Márcia Graça desafiou os meninos a também desenvolverem outras actividades, por esta ocasião, tais como feira com todas as produções a nível da escrita, pintura, desenho, dança, roda de conversa depois de visualização de um filme, realização de caminhadas, entre outras sugestões.

Para a vereadora Maria João Brito, em representação da Câmara Municipal do Sal, a importância maior deste fórum, deve ser a sua finalidade como instrumento de convergência de ideias e propostas.

“Para o quadro de afirmação, preservação e consolidação de direitos perante as ameaças e os sinais que vão surgindo de violação dos direitos e de liberdade das crianças e dos adolescentes, cujos avanços importa eliminar, com medidas enérgicas”, enfatizou.

SC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos