Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Parlamento: UCID pede ao Governo maior atenção aos emigrantes cabo-verdianos

Cidade da Praia, 16 Dez (Inforpress) – O deputado e presidente da União Cabo-verdiana Independente Democrática (UCID), António Monteiro, pediu hoje ao Governo uma maior atenção aos emigrantes por forma que os mesmos possam ter condições para continuar a contribuir para o desenvolvimento de Cabo Verde.

Durante a sua intervenção inicial no debate parlamentar mensal com o primeiro-ministro, com o tema “Diáspora e desenvolvimento”, António Monteiro classificou de “importante” o debate já que, conforme indicou, “Cabo Verde é o que é hoje muito graças ao contributo dos emigrantes”.

“Foi graças aos nossos emigrantes que Cabo Verde é hoje um país independente, democrático. Se não fossem eles a lutar contra o regime colonial, regime do partido único, hoje, certeza absoluta, Cabo Verde não era o que é hoje. Por isso considero que qualquer que seja o Governo deve dar aos nossos emigrantes uma atenção maior”, sugeriu.

O líder da UCID, partido que teve a sua origem na emigração, salientou que tanto os que foram forçados a sair como aqueles que saíram à procura de uma vida melhor, nunca voltaram costas à sua terra mãe.

Por isso o momento é de agradecimento pela contribuição e de estender o pedido para que continuem a ajudar o país.

António Monteiro disse esperar um debate profundo, que aponte pistas para a criação das condições para que os emigrantes cabo-verdianos possam dar mais ao País e possa também ter algum benefício.

“Os emigrantes não querem nada de forma gratuita, mas querem que sejam criadas as condições para desenvolverem as suas capacidades adquiridas na migração e aquelas que a natureza os conferiu. A UCID, um partido que nasceu na emigração quer sentir um debate profundo, para apontar soluções para que realmente os nossos emigrantes possam sentir-se confortados e acarinhados”, adiantou.

O debate segue com as intervenções de todos os sujeitos parlamentares.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos