Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Parlamento: Primeiro-ministro destaca ganhos na política externa implementada pelo Governo

Cidade da Praia, 27 Jan (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, destacou hoje os “ganhos” na política externa cabo-verdiana, fruto das medidas implementadas pelo Governo, tornando, a seu ver, o País num dos mais credíveis em África e no mundo.

Ulisses Correia e Silva discursava na abertura do debate parlamentar, cujo tema política externa cabo-verdiana, proposto pela União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID – oposição), foi despoletado na sequência das últimas notícias acerca da nomeação do cônsul de Cabo Verde na Flórida e que resultaram na demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano.

O chefe de Governo começou por referir a Cabo Verde como um “País respeitado” no mundo pela sua credibilidade externa, assente no estado de Direito democrático, na estabilidade, paz social, segurança, boa governação e resiliência.

Estes activos, segundo apontou, distinguem o arquipélago no concerto das nações e colocam o País como “o mais livre de África”, a terceira democracia no continente, o segundo com melhor governação na região e “a terceira posição no ranking de percepção da corrupção em África”.

“Isto é uma construção consistente de décadas, fortemente estruturada na vida dos cidadãos, mas que deve ser protegida e cuidada, e toda a tentativa de manchar esta credibilidade é um mau serviço prestado à nação e antipatriótico”, assinalou.

Nesta linha, atestou, esta tentativa é visível no comportamento da oposição, atingindo o ponto mais alto com um esforço titânico de ligar o Governo e o partido que o suporta à extrema direita, considerando ser “ridícula e de uma grande irresponsabilidade” esta atitude.

“Há, no entanto, que separar e distinguir o desejo de manchar a reputação do Governo e a realidade e evidências (…), a diplomacia cabo-verdiana é credível e respeitada, com uma política externa consistente e assente em opções claras”, destacou.

Conforme o chefe de Governo, há uma nova abordagem na política externa num enquadramento que está a elevar a parceria com a União Europeia para parcerias estratégicas com foco nas relações económicas, na mobilidade, na segurança, estabilidade e no desenvolvimento sustentável.

“A parceria para a mobilidade vai ser melhorada com o acordo de simplificação das regras de facilitação de vistos proposto pela Comissão Europeia ao Conselho Europeu, aguardando a deliberação em breve”, indicou.

Ulisses Correia e Silva fez referência ainda à aposta na integração regional, com o reforço e a participação em todas as instâncias da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) e da União Africana, e pela primeira vez, salientou, Cabo Verde tem embaixador em São Tomé e Príncipe e brevemente terá embaixadores na Guiné Bissau, na Nigéria, junto da CEDEAO, e junto da União Africana.

“Isto é o resultado de uma diplomacia que foi para além de interesses e intenções e que se realiza com actos e acções concretas”, ressaltou.

Por fim, apontou ganhos na carreira diplomática, com a regularização de pendências de promoções acumulados durante vários anos, encontrados em 2016 e resolvidos, valorizando e dignificando a classe.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos