Parlamento: PM diz que sai do debate sobre o Estado da Justiça sem conhecer o “pensamento estratégico” do PAICV

Cidade da Praia, 29 Out (Inforpress) – O primeiro-ministro disse hoje no encerramento do debate parlamentar sobre o Estado da Justiça que saiu do mesmo sem conhecer o “pensamento estratégico” do  Partido Africano da Independência de Cabo Verde(PAICV, oposição) em relação ao sector.

“Termino com esta constatação, terminamos o debate sobre o Estado da Justiça sem conhecer o pensamento estratégico do PAICV em relação à Justiça, sem conhecer as alternativas, sem conhecer soluções alternativas, sem conhecer o quê que fariam para melhorar ainda mais o sistema da Justiça”, declarou Ulisses Correia e Silva.

O primeiro-ministro frisou ainda que, à semelhança do que tem sido prática, o PAICV “acomoda-se na parte mais fácil”.

“É fácil criticar, é fácil falar mal, é fácil desinformar, é fácil estar do lado daqueles que dão contributo positivo para o avanço do sistema”, declarou, sublinhando que o MpD está “do lado mais difícil, o lado da responsabilidade da governação, o lado de construir soluções, o lado de dar respostas, o lado de montar sistemas eficazes, o lado de gerir em consonância com o sistema e a configuração constitucional que nós temos em Cabo Verde, uma Justiça mais eficaz”, completou.

O chefe do Governo acrescentou ainda que estar do “lado mais difícil” lhe dá a si e à sua equipa “mais conforto” porque, disse, sentem que produzem, actuam e intervêm, e estão a “governar para Cabo Verde”.

“Espero que o PAICV entre numa era de positividade para com o País, porque é o País que está em causa”, reforçou.

GSF/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos