Parlamentares e entidades públicas recebem formação em matéria de dividendo demográfico

Cidade da Praia, 31 Mar (Inforpress) – Parlamentares e funcionários de algumas instituições públicas estão reunidos hoje na Cidade da Praia, para participarem de uma acção de capacitação sobre o dividendo demográfico, visando obter conhecimentos e analisar a questão no contexto africano.

Para o presidente da Rede da Parlamentares em População e Desenvolvimento de Cabo Verde, José Soares, esta formação será muito útil para os deputados, uma vez que vai os ajudar na sensibilização da sociedade civil, sobre o dividendo demográfico, que no seu entender, é apostar na educação e na formação, para que o país possa ter uma juventude com futuro e em condições de sustentar aquilo que é a base da segurança social e da saúde em Cabo Verde.

“Esta é a primeira actividade da rede e vai nos permitir trazer questões e assuntos importantes da população cabo-verdiana, relacionadas com o abuso de crianças, o uso abusivo do álcool, a questão da imigração, emigração, sendo que são problemas sociais da população cabo-verdiana e africana”, suscitou.

José Soares, sublinhou, por outro lado, que um dos objectivos da rede é sensibilizar os parceiros nacionais, locais, o Governo e as entidades e Organizações-Não-Governamentais no sentido de se apostarem na juventude, na educação e na formação, de modo a incutirem nas respectivas instituições as preocupações e acções do dividendo demográfico.

Para a representante do Fundo das Nações Unidas para a População, (UNFPA), Ilaria Carnevali, é uma janela de oportunidade extremamente importante para Cabo Verde acelerar o seu desenvolvimento económico e social, uma vez que o país conseguiu diminuir taxa de fertilidade e da mortalidade infantil, o que significa que já está numa situação em que a população activa é maior do que a população dependente.

“Cabo Verde e a UNFPA têm trabalhado desde de 2015, na análise do dividendo demográfico do arquipélago, mas também em algumas recomendações que visam acelerar o aproveitamento da questão”, ressalvou.

No seu entender, o aproveitamento do dividendo demográfico depende da receita de cada país, mas a nível geral depende do investimento contínuo na educação, na saúde e seguramente na produtividade da população activa com a criação de emprego e uma economia inclusiva e dinâmica.

Para a presidente do Fórum Africano dos Parlamentares para a População e Desenvolvimento (FAP), Marie Rose Nguini Effa, esta formação vai ajudar no reforço da capacidade dos parlamentares cabo-verdianos, mas também conhecer e inteirar-se sobre o que acontece lá fora, mas sobretudo no continente africano.

“A formação irá abordar a questão do dividendo demográfico, debruçando no tema da União Africana que é “Investir na juventude e aproveitar o dividendo demográfico”, acrescentou.

O continente representa 80% do aumento da projecção da população mundial de 4 mil milhões até 2100, e tem confrontado com diversos desafios críticos que dificultam explorar o dividendo demográfico, designadamente, as insuficiências ligadas às instituições, a qualidade das infraestruturas do sistema de saúde, ao fraco nível de educação e aos desafios que os jovens apresentam, particularmente no acesso emprego produtivo.

Promovido pelo Fórum Africano dos Parlamentares para a População e Desenvolvimento, o evento conta com a parceria da Assembleia Nacional, o Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), o International Planned Parenthood Federation (IPPF), a Rede de Parlamentares em População e Desenvolvimento (de Cabo Verde) e a Verdefam.

AV/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Sociedade
Desporto
Politica
Economia
Internacional
    • Categorias

  • Galeria de Fotos