Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Para a operacionalização do Código de Eficiência Energética é necessário ter profissionais capacitados – Edson Mendes

Cidade da Praia, 26 Out (Inforpress) – O coordenador nacional do Projecto de Eficiência Energética em Edifícios e Equipamentos, Edson Mendes, defendeu hoje que para a operacionalização do Código de Eficiência Energética, já aprovado, é necessário ter profissionais capacitados na certificação do edifício.

Edson Mendes fez estas declarações à Inforpress, à margem da acção de formação de certificação, certificadores e de auditores de eficiência energética, realizada pelo Ministério da Indústria, Comércio e Energia, através da Direcção Nacional de Indústria, Comércio e Energia, que arrancou hoje e decorre até 06 de Novembro, no Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial no (CERMI), Cidade da Praia.

“Esta acção formativa é uma das componentes para operacionalizar uma ferramenta legal e regulamentar muito importante, que é o Código de Eficiência Energética em Edifícios, mas para a sua operacionalização é necessário ter profissionais capacitados na certificação do edifício”, explicou o coordenador.

Portanto, “a acção formativa tem como objectivo formar peritos de Eficiência Energética (EE), bem como dotar os futuros certificadores energético de edifícios de competências técnicas para o exercício da actividade profissional”.

Entretanto, de acordo com Edson Mendes, uma das principais componentes do projecto em apreço tem sido a sensibilização, pelo que acredita que a Direcção Nacional de Energia e Comércio (DNICE), vai dar continuidade a esta parte.

“Como costumo dizer, a tecnologia está disponível no mercado, obviamente que temos que criar mecanismo de incentivo, mas acima de tudo temos que educar e sensibilizar a população a aderir a eficiência energética”, reiterou o responsável.

Na primeira fase foram seleccionados 15 candidatos peritos em eficiência energética, segundo Mendes, a selecção dos primeiros candidatos a esta capacitação sucedeu através da pré selecção feita pelas ordens dos engenheiros e dos arquitectos, e posteriormente a DNICE seleccionou os candidatos com “melhor” perfil para o nível de exigência e competências necessárias que a formação exige.

A acção de capacitação enquadra-se no âmbito do Projecto de Eficiência Energética em Edifícios e Equipamentos (PEEE), com o cofinanciamento do Fundo Global para o Ambiente (GEF) e do Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento (PNUD).

A formação é ministrada pelo Centro de Competências de Cabo Verde (3C), no âmbito do programa nacional de sustentabilidade energética, aprovado através da Portaria conjunta no 24/2020, de 3 de julho.

O Código de Eficiência Energética nos Edifícios (CEEE), apontou, tem como objectivo fornecer requisitos mínimos para a projecção e construção de edifícios eficientes do ponto de vista energético, bem como fornecer um conjunto adicional de requisitos para edifícios, de maneira a alcançar melhores níveis de eficiência energética.

TC/DR

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos