Presidente da AN diz que recente visita a São Tomé e Príncipe foi “muito frutífera” para os dois países (c/vídeo)

Cidade da Praia, 26 Jul (Inforpress) – O presidente da Assembleia Nacional, Austelino Correia, classificou a visita que efectuou à São Tomé e Príncipe, de 21 a 24 Julho, a convite do seu homólogo são-tomense, como “muito frutífera” para os dois países.

“Nós acabamos de concluir uma visita oficial a São Tomé e Príncipe, a convite do meu homólogo são-tomense, Delfim das Neves. Tivemos um programa bem recheado que visava contactos a autoridades de São Tomé e Príncipe, nomeadamente o Presidente da República, o primeiro-ministro, o presidente da Assembleia Nacional e os deputados de todas as bancadas”, disse.

Conforme informou, houve um encontro entre as duas delegações, a cabo-verdiana e a são-tomense, a nível parlamentar, onde tiveram a oportunidade de reiterar a vontade política e determinação em levar a cabo o protocolo de cooperação e o respectivo programa para dois anos assinado em Cabo Verde no mês de Fevereiro passado.

“Houve uma sessão solene de cumprimentos ao presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, que foi muito bom, onde tivemos também a oportunidade de reforçar os laços de amizade e de cooperação entre os dois parlamentos”, acrescentou.

Já com o Presidente da República e o primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, foram, conforme Austelino Correia, abordados temas que têm a ver com a cooperação entre Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, sendo eles Educação, Turismo, Saúde e um conjunto de áreas que os dois governos têm em carteira.

“Nós, enquanto parlamento, não temos o poder da cooperação internacional, mas, enquanto parlamentares, podemos exercer uma diplomacia parlamentar muito profunda e profícua que pode influenciar a política externa dos dois países”, esclareceu.

Austelino Correia elegeu como ponto alto da visita encontros realizados com comunidades cabo-verdianas, mais precisamente de Santa Cecília e de Agostinho Neto.

“Foram dois encontros muito calorosos, estiveram muitos cabo-verdianos, manifestando ainda a cultura de Cabo Verde e colocando as suas questões. Esteve connosco a embaixadora de Cabo Verde em São Tomé e Príncipe, que está a fazer um trabalho, esclarecendo sempre a comunidade sobre as questões que colocam. Nós estamos aqui agora em Cabo Verde com sentido de dever cumprido, cumprimos, de facto, aquilo que fomos para fazer e, portanto, foi uma visita muito frutífera para Cabo Verde e para São Tomé e Príncipe”, disse.

As reivindicações dos cabo-verdianos em São Tomé e Príncipe têm, segundo disse, sobretudo, a ver com o emprego, mais a nível da administração pública, a formação, uma vez que se pede cada vez mais apoios do Governo cabo-verdiano para que os jovens são-tomenses se formem em Cabo Verde, quer formação profissional, quer superior.

“Colocaram a questão que tem a ver com a atribuição da nacionalidade cabo-verdiana aos descendentes de pais cabo-verdianos em São Tomé e Príncipe, sobretudo estão a pedir que se isente os custos que têm a ver com a emissão dos documentos para esse fim”, disse.

“Com as autoridades são-tomenses nós tivemos uma intervenção, agradecendo e solicitando que continuem a apoiar as nossas comunidades e que, se puderem, na emissão dos documentos a nível das câmaras municipais isentar os cabo-verdianos que precisam desses documentos para a aquisição da nacionalidade”, acrescentou.

Por outro lado, relembrou que, enquanto parlamentares, os eleitos nacionais têm a função de orientação política e fiscalização do Governo, assim como a função legislativa, pelo que poderão exercer a sua influência legislando, facilitando para que esses assuntos sejam materializados “mais rapidamente quanto possível”.

Da delegação fizeram parte dos líderes parlamentares do Movimento para Democracia (MPD-poder), João Gomes, e do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), João Baptista Pereira, a representante da União Cabo-Verdiana Independente e Democrática (UCID-oposição), a deputada Zilda Oliveira, os deputados do MPD e do PAICV pelo Círculo Eleitoral da África, Orlando Dias e Mário Celso Teixeira.

Acompanhou a delegação em São Tomé e Príncipe a embaixadora de Cabo Verde naquele país, Deontina Carvalho.

GSF/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos