PAICV vai participar como observador nas eleições gerais em Angola marcadas para 23 de Agosto

 

Cidade da Praia, 10 Ago (Inforpress) – Uma delegação do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – principal partido da oposição) vai participar, como observadora, nas eleições gerais em Angola, marcadas para 23 de Agosto.

Em declarações à Inforpress, um dos vice-presidentes do PAICV, Rui Semedo, disse que é “motivo de satisfação e uma honra” participar como observador nas eleições gerais em Angola, “um país amigo” e membro da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa).

“Angola é um país que tem sido aliado fundamental de Cabo Verde e que tem cooperado desde os primeiros anos da independência. Para nós é uma satisfação”, sublinhou.

O vice-presidente do principal partido da oposição desejou que as eleições gerais em Angola sejam “livres, justas e transparentes” e que os angolanos votem de acordo com a sua consciência.

João Baptista, também vice-presidente do PAICV, integra a delegação que deslocará a Angola, na qualidade de observadora internacional.

Angola realiza eleições gerais a 23 de Agosto, numa votação que fica marcada pela ausência do Presidente José Eduardo dos Santos do boletim de voto, depois de cerca de 38 anos no poder.

O cabeça de lista do MPLA (no poder em Angola desde a independência, em 1975) será o ministro da Defesa, João Lourenço.

Nas eleições gerais angolanas de 23 de Agosto participam seis formações: MPLA, UNITA, PRS, FNLA, APN e da coligação CASA-CE, que vão lutar para formar Governo, eleger o Presidente da República e os deputados para a Assembleia Nacional, nos 220 lugares.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) constituiu 12.512 assembleias de voto, que incluem 25.873 mesas de voto, algumas a serem instaladas em escolas e em tendas por todo o país, com o escrutínio centralizado nas capitais de província e em Luanda.

JL/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos