PAICV pede intervenções à câmara da Praia mas com “resultados plausíveis” para os munícipes

Cidade da Praia, 19 Mai (Inforpress) – A bancada municipal do PAICV pediu hoje à Câmara Municipal do Praia (CMP) intervenções que tragam “resultados plausíveis” aos munícipes, apontando vários constrangimentos que persistem na capital.

Esta consideração foi feita pelo representante da bancada municipal do PAICV, Olívio Teixeira, durante a sessão solene comemorativo ao Dia do Município da Praia, que aconteceu na Biblioteca Nacional.

Olívio Teixeira começou por dizer que a bancada do PAICV reconhece que a edilidade praiense vem fazendo “intervenções de nota”, como calcetamento de estradas e vias de acesso, asfaltagem de estradas e requalificação de encostas, com primazia pelas valas de escoamento de águas pluviais.

Segundo explicou, essas realizações têm consumido à CMP e aos contribuintes milhares de contos, no entanto, “sem impactos plausíveis”, ao nível da geração de empregos e da mitigação dos “relevantes constrangimentos” que ainda persistem.

Apontou o “elevado défice habitacional” quantitativo e qualitativo, traduzido em milhares de moradias com tectos “extremamente degradados”, construções de casas e barracas nas encostas, falta de casa de banho, deficiente ligação às redes de esgoto e fraca ligação à rede de água potável.

Apesar das críticas, realçou, não é pretensão da bancada municipal do PAICV “pintar um quadro negro” em relação a actual gestão camarária, mas “a realidade exige que a verdade não seja escamoteada”.

A bancada municipal do MpD, por seu lado, representada pela deputada Filomena Delgado, regozijou-se com os trabalhos que a Câmara Municipal da Praia tem vindo a desenvolver, destacando que programa de governação está assente nos eixos de uma cidade “planeada, ordenada e inclusiva”, cidade “competitiva e aberta ao mar”; cidade comprometida com o ambiente.

Referiu que o cumprimento desses objectivos exige recursos financeiros e humanos, competência técnica, rigor e disciplina, por isso saudou a parceria com o Governo para a realização de algumas obras municipais.

Ressaltou que em muitos bairros, “graças à intervenção da CMP”, mudou a qualidade de vida dos munícipes, com os trabalhos de requalificação urbana.

Contudo, lançou a possibilidade de se ter neste mandato o estatuto especial da Cidade da Praia, devendo ser aprovado por maioria de dois terços dos deputados.

Por isso fez votos para o consenso no parlamento, ainda nesta legislatura, e se possível antes das próximas eleições autárquicas, para que a capital do país tenha um estatuto que assuma “os custos de capitalidade”.

HR/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos