PAICV exorta o Governo a criar um Plano Nacional de transferência de doentes graves para os hospitais centrais

 

Cidade da Praia, 07 Jun (Inforpress) – O Partido Africano da Independência de Cabo Verde, representado pela deputada Eva Ortet, exorta o Governo a criar um Plano Nacional de evacuações de doentes graves para os hospitais centrais, enquanto não forem criadas as condições nas ilhas.

A deputada nacional eleita pelo círculo eleitoral do Fogo, Eva Ortet, fez esta consideração hoje numa conferência de imprensa na Cidade da Praia, em reacção ao tratamento dado aos cinco doentes sinistrados evacuados da ilha do Fogo para a cidade capital.

Para esta representante este acontecimento que deixou “tristes” os deputados do maior partido da oposição (PAICV) e a população da ilha do Fogo, deve-se a um conjunto de medidas que deveriam ser tomadas pelo Governo do Movimento para a Democracia (MpD), entre as quais a liquidação da companhia de bandeira.

“Por que razão o Governo, antes de liquidar os TACV, não analisou, não ponderou e não definiu, previamente, as respostas convenientes para situações de transporte de doentes entre as ilhas, para agora e depois dos danos já causados vir aparecer a pedir serenidade à população”, questionou.

Para além do encerramento dos voos domésticos da TACV, onde a Binter Cabo Verde vai começar a assumir toda a responsabilidade a partir de 01 de Agosto de 2017, Eva Ortet chama a atenção ao Governo à questão de “retrocesso num sector tão sensível”, como a saúde, depois que a ilha conheceu vários “ganhos nos últimos anos” com a criação da Região Sanitária de Fogo/Brava, a edificação do Hospital Regional, os serviços da telemedicina, entre outros.

Face a estas perguntas da oposição, a deputada disse que este Governo só consegue trabalhar “sobre os joelhos”, visto que quase sempre e de forma “atabalhoada” traz “prejuízos” para as famílias cabo-verdianas e para o País, o que leva o PAICV a ficar “preocupado” com esta actuação.

Por isso, os deputados nacionais do PAICV, eleitos pelo círculo eleitoral do Fogo, “lamentam” profundamente este “descaso” do Governo do MpD para com as gentes do Fogo e manifestam toda a “solidariedade” aos doentes, às famílias e à população, em geral.

“Reafirmamos a nossa firme determinação em lutar, de forma responsável e incansável, com recurso a todos os meios legítimos para garantir a reposição da normalidade da situação”, assegurou, acrescentado que vão trabalhar para exigir que o Hospital Regional Fogo/Brava seja dotado de especialistas e de equipamentos que possam, nestes tipos de situação, valer à população do Fogo.

O acidente em destaque, aconteceu no sábado à noite (03 de Junho), tendo provocado um total de oito feridos, dos quais cinco foram encaminhados para a Cidade da Praia, dois via aérea e três por via marítimo.

Entretanto, a forma como estes doentes foram conduzidos à Cidade da Praia para tratamento no Hospital Agostinho Neto, uma vez que estes estavam em estado “grave”, suscitou inúmeras reacções por parte de alguns cabo-verdianas criticando o Governo por “irresponsabilidade e falta de respeito”.

AF/ZS

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos