Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

PAICV chama ministro ao parlamento para responder sobre “crise dos transportes aéreos” (c/áudio)

Cidade da Praia,09 Out (Inforpress) – O grupo parlamentar do PAICV chamou o ministro dos Transportes ao parlamento para responder, na sessão que arranca esta quarta-feira, sobre a “crise dos transportes aéreos” e explicar “que tipo de contrato o Governo tem com a Binter”.

Esta chamada de José Gonçalves ao parlamento cumpre assim o novo regimento da Assembleia Nacional que dá a possibilidade de os grupos parlamentares chamarem dois ministros de cada vez para responder questões políticas.

Segundo a deputada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), que falava em conferência de imprensa, o seu partido quer saber “exactamente que tipo de contrato que o Governo tem com a companhia aérea”, mas também sobre o resultado do concurso internacional de concessão para as linhas marítimas, ainda por conhecer.

“Nós iremos questionar o ministro em relação à esta crise que temos vindo a notar, queremos saber efectivamente que contrato é esse que o Governo tem com a Binter”, esclareceu a deputada eleita pelo circulo de Santo Antão, para além de outros questionamentos, apontou, mesmo em relação aos transportes marítimos inter-ilhas, em que tem havido “muitos problemas”.

O PAICV vai aproveitar também para questionar a ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, que estará no parlamento a pedido do grupo parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD, poder), para questionar sobre a habitação, porque, revelou, “há pessoas sem habitação quando há casas disponíveis do projecto Casa Para Todos.”

Ainda na sessão, o maior partido da oposição vai contestar a lei que procede à primeira alteração da lei n°60/VIII/2014, de 23 de Abril, que estabelece o regime das operações urbanísticas, designadamente o loteamento, a urbanização e a conservação de edifícios.

No entender do PAICV, com esta alteração o Governo retira o carácter vinculativo do parecer que deveria dar em relação às operações urbanísticas. “Nós achamos que não se devia dispensar desse parecer vinculativo do Governo porque isso está a levar a um caos. Basta vermos a questão das orlas marítimas,” criticou, ajuntando que tal medida rompe com o crescimento e a ordenação do quadro jurídico que já deu “ganhos extraordinários” ao país.

Na sessão desta quarta-feira, os deputados farão ainda a votação final global do projecto de lei que institui e regulamenta o estatuto do trabalhador-estudante.

Haverá a aprovação da proposta de resolução que aprova a ratificação de acordo geral entre Cabo Verde e Seychelles e da supressão de vistos pelos dois países, da proposta que aprova para a adesão os Tratados Internacionais da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) sobre Direito de Autor (TODA) e sobre Prestações e Fonogramas.

Os deputados nacionais também vão deliberar sobre a proposta de resolução que aprova, para adesão, o tratado para facilitar o acesso às obras publicadas às pessoas cegas, com deficiência visual ou com outras dificuldades para aceder ao texto impresso.

CD/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos