Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ortotraumatologia: HAN recebe aparelhos “altamente sofisticados” que reduzem  evacuações para o exterior

Cidade da Praia, 23 Out. (Inforpress) – O Hospital Dr Agostinho Neto passa a contar com duas colunas astroscópicas e um intensificador de imagem, aparelhos altamente sofisticados, já instalados, que permitem melhorar consideravelmente os serviços de ortotraumatologia e reduzir transferências  de pacientes para Portugal.

Os aparelhos, de custos elevados, porquanto uma única máquina está avaliada em 15 mil contos, foram ofertados a Cabo Verde pela Organização Não Governamental Austríaca, Cósmos, no quadro da 12ª missão da sua equipa médica cirúrgica com o propósito de capacitação e autonomia da execução cirúrgica astroscópica.

Durante o acto de apresentação desta missão, realizado esta manhã, o director do Hospital Agostinho Neto, Júlio Andrade, disse que esta parceria “importante e um exemplo de parceria que Cabo Verde precisa”, vem de há muitos anos e que esta cooperação tem sido fundamental para Cabo Verde.

Destacou a formação e especialização dos técnicos deste estabelecimento hospitalar na Áustria num sistema de vai vem entre os dois países, que possibilitou a formação de dois ortotraumatoligistas, quadros referenciados como sendo “bem preparados, tecnologicamente avançados e que conseguem trabalhar em realidades completamente diferentes”.

A associação Cósmos, explica, tem apoiado há vários anos com consumíveis da área de traumatologia, com formação, missões técnicas, assistências, mediante intervenções cirúrgicas mais complexas, o que, tem permito resolver muitos casos que poderiam ter sido evacuados.

Para rentabilizar estes equipamentos, Júlio Andrade recomenda investimentos em infra-estruturas para que o Bloco Operatório passe a ter melhores condições, bem como na aquisição de consumíveis, já que “a área da ortotraumatologia tem sido uma das causas importantes de evacuações para o exterior, logo seguida de oncologia e cardiologia, estando à frente dos serviços de oftalmologia”.

Alerta Júlio Andrade que o custo económico-financeiro e social é muito grande na evacuação, pelo que promete fazer esforços de investimentos em infra-estruturas, equipamentos e apoio na formação, com vista a dar o salto qualitativo nas áreas de ortotraumatologia.

Fundada no Hospital Viehelnina na Aústria em 2006, Cósmos tem como principais dinamizadores os clínicos Karl e Hans (que se encontram no país) com o objectivo de apoiar os Serviços de Ortotraumatologia do hospital central, na capacitação técnica dos médicos e enfermeiros com estágio de curta e longa duração, doação de materiais ortotraumatológicos, bem como consumíveis e equipamentos de suporte cirúrgico.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos