Órgãos/Autárquicas: Carlos Vasconcelos diz que a sua recandidatura depende do balanço da governação e do MpD

Assomada, 30 Jan (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos, Carlos Vasconcelos, afirmou hoje à Inforpress que a sua recandidatura depende do balanço do mandato 2016-2020 e do aval do seu partido, o Movimento para a Democracia (MpD-poder).

“Esta pergunta ainda não sei responder, porque depende ainda de vários factores. Antes temos que fazer o balanço do que foi o nosso mandato e temos um compromisso também que é essencial que é a construção do campo relvado, porque tínhamos condicionado a nossa candidatura com a construção desse campo, mas também depende do partido”, respondeu o autarca laurentino aos questionamentos da Inforpress.

É que, segundo ele, o partido –MpD – tem a sua forma de escolher os seus candidatos, mas, no entanto, mostrou-se “sempre disponível” para responder ou para ajudar a resolver os problemas de São Lourenço dos Órgãos.

Questionado se vai avançar com a sua recandidatura caso for o escolhido do partido, Carlos Vasconcelos respondeu nestes termos: “Não só do partido, mas também de acordo com o balanço final das nossas acções durante o nosso mandato. Se for positivo avançaremos com o aval do partido, senão estou disponível também para deixar o lugar para um outro [candidato]”.

FM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos