Ordem dos Médicos quer garantia de “seguro eficaz e diferenciado” para que todos possam ser cobertos pela saúde (c/áudio)

Cidade da Praia, 08 Abr (Inforpress) – O bastonário da Ordem dos Médicos defendeu hoje a necessidade de um seguro de “saúde eficaz, diferenciado e concorrente” para que os custos e as dificuldades financeiras não sejam um entraves para os que não possuem meios financeiros.

Danielson Veiga fez essas considerações no acto de comemoração do Dia Mundial da Saúde, assinalado no dia 07 do corrente, sobre o lema “Cobertura Universal: para todos e todas e em todos os lugares”.

“Isso porque, nos países com escassos recursos, como o nosso, o financiamento público de saúde por vezes torna-se insuficiente para garantir a universalidade dos cuidados da saúde e obriga à procura de soluções e mecanismos alternativos de financiamento no sector”, disse.

Cabo Verde, por ser um país de recursos parcos e limitados, enfrenta, segundo disse, vários desafios, devido a sua insularidade, mudança epidemiológica, seca, que têm contribuído para o aumento dos custos de saúde.

Durante o acto, a Ordem dos Médicos de Cabo Verde fez o lançamento da III série da revista médica, numero 24, onde trazem a público assuntos ligados aos exames da endoscopia, hipertensão arterial, síndrome de sheehan, vacinação contra papilomavirus humano para prevenção do câncer, entre outros.

PC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos