Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ordem dos auditores e contabilistas certificados pede ao Governo aprovação do novo estatuto

Cidade da Praia, 02 Fev (Inforpress) – O presidente da Ordem Profissional de Auditores e Contabilistas Certificados (OPACC), José Mário Sousa, pediu hoje a aprovação do novo estatuto da organização, cuja proposta, segundo indicou, já se encontra na posse do Governo.

O pedido foi feito na abertura do II Congresso da OPACC, que decorre hoje, na Cidade da Praia, tendo com tema de debate “Os profissionais contábeis face aos imperativos da transferência e da boa governação”.

José Mário Sousa salientou a necessidade de se adaptar o actual estatuto à lei das associações políticas públicas profissionais em vigor no país e à integração de normativos da Federação Internacional dos Contabilistas e Auditores.

O presidente da OPACC lembrou que a Ordem tem atribuições relevantes na vida no país, devendo contribuir para o desenvolvimento da cultural contábil e também zelar pela sua função social, dignidade e prestígio da profissão de auditor e contabilista.

“Os objectivos e metas que a OPACC se comprometeu são claros e mantêm a mesma premência e actualidade. Entendemos que a OPACC constitui o eixo central de recuperação, da sustentabilidade e do desenvolvimento económico do país”, defendeu José Mário Sousa.

Por isso, considera importante que no exercício profissional os auditores e contabilistas tenham sempre em mente os imperativos da transparência e da boa governação, que, conforme salientou, são imprescindíveis para o prestígio e o sucesso das empresas e do Estado, sobretudo, na produção das informações de qualidade, isto é, informação verídica e exacta e que reflecte a realidade.

“Com o objectivo de contribuirmos para esse desiderato submetemos ao Governo o projecto de revisão do estatuto que adapta o actual estatuto da nossa Ordem à lei das associações políticas públicas profissionais em vigor e integra os normativos da Federação Internacional dos Contabilistas e Auditores. Aguardamos a sua aprovação e envio à Assembleia Nacional para tornar forma de lei”, disse.

Em resposta o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, a quem coube a tarefa de presidir a abertura do congresso, garantiu que Governo vai tudo fazer que a aprovação desse novo estatuto seja concretizada “o mais rápido possível”.

O chefe do Governo reconheceu o trabalho que a OPACC tem desenvolvido e o seu papel, que considera “muito relevante”, e aproveitou para fazer referência à importância do código de ética e deontologia profissional.

Esse instrumento, conforme frisou Ulisses Correia e Silva, vincula os associados a “princípios caros” de uma actividade com importantes impactos na credibilidade e confiança nas instituições, organizações e empresas.

“Está convergente com aquilo que é o activo mais importante de um pequeno país como Cabo Verde, que é valorizar o elemento da confiança. Confiança na relação do país com as instituições e parceiros internacionais, instituições financeiras nacionais e internacionais, com os investires e a confiança com os cidadãos”, apontou.

Ulisses Correia e Silva acrescentou ainda que a confiança é o “activo mais valoroso e que deve ser alimentada de forma sistemática”.

Ao longo do dia hoje os profissionais contábeis vão debruçar sobre vários temas entre os quais “A necessidade de informação financeira transparente e credível”, “Os principais sistemas de governação das empresas” e “ética e boa governação”.

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos