Orçamento da CPLP para 2021 terá “crescimento zero” mas com redução de custos

Lisboa, 24 Set (Inforpress) – O embaixador de Cabo Verde em Lisboa, país que tem a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), anunciou hoje que o orçamento da organização para 2021 terá “crescimento zero”, mas haverá alguma redução de custos.

Segundo Eurico Monteiro, o orçamento da CPLP para 2021 foi apresentado na reunião do Comité de Concertação Permanente (CCP) da CPLP, que decorreu hoje em Lisboa, habitual encontro de embaixadores dos Estados-membros, e terá “crescimento zero, tendo em conta a situação financeira dos países da CPLP” e, portanto, “não altera em muito aquilo que tem vindo a acontecer” noutros anos.

Mas o diplomata admitiu que “pode haver algumas poupanças, porque a logística para vários encontros e reuniões [que eram para ser presenciais] já programados para formato virtual têm custos menores”.

Porém, Eurico Monteiro também não revelou qual a poupança nem o valor orçamentado, lembrando apenas que o orçamento foi apresentado hoje aos representantes dos Estados-membros, mas que segue agora para o grupo técnico do CCP e só após o parecer deste é que volta a ser apreciado em reunião do comité, e depois ainda terá de ser aprovado em Conselho de Ministros.

Antes do novo coronavírus, a CPLP tinha agendadas reuniões técnicas e ministeriais presenciais, que com a pandemia foram agora reagendadas, mas serão realizadas ‘online’.

Na reunião de hoje do CCP ficaram agendadas as reuniões do último trimestre deste ano.

Assim, a reunião interministerial da governação electrónica está prevista para 26 e 28 de Outubro, a reunião extraordinária dos ministros da Saúde da CPLP entre 04 e 06 de Novembro, a décima reunião dos ministros da Educação entre 16 e 18 do mesmo mês, a oitava reunião dos ministros do Ambiente e Recursos Hídricos de 25 a 27, e a dos ministros da Ciência e Tecnologia e Ensino Superior em 30 de Novembro.

O Conselho de Ministros extraordinário deve realizar-se entre 07 e 09 de Dezembro.

O orçamento aprovado para o exercício de 2020 foi no valor de 2.734.731,15 euros.

O financiamento do orçamento da CPLP é suportado pelas contribuições dos seus nove Estados-membros.

A CPLP integra Angola, Cabo Verde, Brasil, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe.

Inforpress/Lusa/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos