Operador ultima preparativos para implementar projecto sobre turismo náutico e de trekking em Santo Antão

 

Porto Novo, 01 Jul (Inforpress) –  Empresa Afrikadventures, que opera sobretudo na promoção dos desportos náuticos, ultima os preparativos para a implementação um projecto sobre turismo náutico e de trekking no Tarrafal de Monte Trigo (ilha de Santo Antão), estimado em 70 mil euros.

Trata-se de um projecto que está sendo “muito acarinhado” pela edilidade do Porto Novo, e que consiste, segundo o vereador Irlando Ramos, na criação de um centro de actividades ao ar livre no Tarrafal de Monte Trigo, zona com condições favoráveis para a prática dos desportos náuticos, praticamente, ao longo de todo o ano.

Afrikadventures, que já está no Porto Novo há três anos, pretende, entre outras acções, apostar no turismo sub-aquático, canoagem, coasterring e no turismo de trekkingn (caminhadas em trilhos em busca da natureza).

O projecto, que vai gerar cerca de 30 postos de trabalho directos, deverá ser implementado ainda este ano.

Trata-se de um projecto que está a ser aguardado com “muita expectativa” no Tarrafal de Monte Trigo, já que, segundo o autarca, vai dinamizar o truísmo e os outros sectores associados (agricultura e pesca), contribuindo, sobremaneira, para o desenvolvimento dessa zona.

O centro vai funcionar no edifício do antigo projecto de apoio à pesca artesanal de Santo Antão, situação em Ponta de Atum, à entrada do Tarrafal de Monte Trigo, que acaba de ser transferido para o município do Porto Novo pelo Governo, como forma de viabilizar o projecto denominado “Tud má Bó” (tudo consigo).

Afrikadventures tem marcado presença assídua em feiras de turismo a nível internacional, promovendo Santo Antão e Cabo Verde, no geral.

Turistas provenientes da Europa do Norte e Central são o principal público-alvo do projecto.

O projecto, segundo os responsáveis municipais, resulta da promoção do município do Porto Novo como destino turístico e de investimentos.

Os operadores turísticos no Tarrafal de Monte Trigo reivindicam, entretanto, a construção de um porto de recreio nessa zona para apoiar o turismo, mas também a pesca.

O Governo, segundo apurou a Inforpress, já mandou realizar estudos com vista a avaliar as condições para a construção desse tipo de infra-estrutura no Tarrafal de Monte Trigo.

Cerca de 20 mil turistas, nomeadamente franceses a alemãs, visitam anualmente a ilha de Santo Antão à procura, designadamente, do turismo de trekking.

JM/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos